08:30 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Rebeldes Houthis armados no Iêmen

    EUA querem cessar-fogo no Iêmen nos próximos 30 dias, diz James Mattis

    © AP Photo / Hani Mohammed
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 41

    Os Estados Unidos querem que a coalizão liderada pelos sauditas e os rebeldes Houthi negocie o cessar dos confrontos no Iêmen dentro do prazo de 30 dias, segundo disse o secretário de Defesa James Mattis a uma audiência no Instituto da Paz dos EUA.

    "Queremos ver um cessar-fogo que permitirá que o enviado especial da [ONU] [ao Iêmen] Martin Griffin — ele é muito bom — os ajude", disse Mattis nesta terça-feira (30). Ele ainda acrescentou: "Precisamos fazer isso nos próximos 30 dias".

    Mattis disse acreditar que tanto a Arábia Saudita quanto os Emirados Árabes Unidos estão prontos para dar esse passo.

    A coalizão internacional liderada pelos sauditas tem realizado ataques aéreos no Iêmen em apoio ao governo do país. O conflito se dá entre o governo e o grupo rebelde Houthi e acontece desde 2015.

    Ambos os lados foram acusados por organizações internacionais e grupos de direitos humanos por hostilidades contra civis. Um recente relatório da ONU acusou a coalizão liderada pela Arábia Saudita de ser responsável por cerca de 16 mil mortes no Iêmen.

    Mais:

    ONU alerta para o problema da fome no Iêmen
    Sauditas seguem recebendo apoio militar dos EUA no Iêmen, mesmo após morte de jornalista
    HRW: Ataques contra civis no Iêmen podem restringir a venda de armas dos EUA para a Arábia
    Rússia e França examinam situação de Síria, Líbia e Iêmen
    Tags:
    Guerra do Iêmen, ONU, Martin Griffin, James Mattis, Estados Unidos, Iêmen, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik