09:50 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Fumaça subindo na região de Kobane após ataques aéreos da coalizão dos EUA (foto de arquivo)

    Mídia: coalizão dos EUA volta a bombardear civis sírios, deixando mortos e feridos

    © AP Photo / Lefteris Pitarakis
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1117

    Na madrugada desta quarta-feira (24), a coalizão liderada pelos EUA voltou a efetuar ataques aéreos a um povoado na província síria de Deir ez-Zor, deixando mortos e feridos, de acordo com a agência SANA.

    O ataque da Força Aérea da coalizão internacional liderada pelos EUA ao povoado sírio de Al-Sousse, situado na província de Deir ez-Zor, foi efetuado na madrugada desta quarta-feira (24) e resultou em mortos e feridos entre civis, segundo informou a agência estatal síria SANA.

    "A coalizão, que tem anunciado que luta contra o grupo terrorista Daesh [organização proibida no território da Rússia e de outros países], levou a cabo vários bombardeios de áreas residenciais na região da povoação de Al-Sousse e seus arredores, no sudeste da província de Deir ez-Zor", comunicou a agência.

    Segundo os dados da SANA, os ataques resultaram na destruição de uma casa de moradores locais, causando mortos e feridos civis, sem ser ainda divulgado seu número exato, além de provocar destruições consideráveis.

    Conforme a agência, simultaneamente com o bombardeio, a região foi atingida por disparos de artilharia das Forças Democráticas da Síria (FDS).

    Anteriormente, a agência informou sobre ataques aéreos da coalizão contra duas povoações na mesma província, Al-Sousse e Al-Bubadran, que tiraram a vida de 62 civis, sem precisar a data exata do ataque.

    No dia 18 de outubro, uma fonte militar síria comunicou à Sputnik que a coalizão internacional realizou ataques contra o povoado de Al-Sousse.

    A coalizão de mais de 70 países liderada pelos EUA está conduzindo operações militares contra o Daesh na Síria e no Iraque. No entanto, nem o governo sírio, nem as Nações Unidas concederam permissão para a operação no território sírio.

    Mais:

    Rússia envia forte sinal para EUA e OTAN ao implantar S-300 na Síria, acredita politólogo
    Avião de reconhecimento dos EUA foi detectado sobrevoando base russa na Síria
    Embaixador: EUA ficarão na Síria até quando o presidente americano quiser
    Tags:
    bombardeio, ataque aéreo, coalizão, FDS, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik