15:15 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Membros de uma coalizão de grupos rebeldes chamada Jaish al Fateh, também conhecido como Exército Fatah, em um posto de controle na cidade de Idlib, na Síria.

    Moscou está checando relatórios sobre retirada de armas de Idlib por militantes

    © REUTERS / Ammar Abdullah
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 40

    Moscou está checando relatórios sobre a retirada completa de armas pesadas por militantes do Idlib, da Síria, informou quarta-feira a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

    "Ontem, 9 de outubro, a mídia turca informou que a retirada de armas pesadas ocorreu e agora estamos verificando essas informações por meio de nossos especialistas", disse Zakharova em um comunicado, acrescentando que até agora "mais de mil militantes deixaram a zona desmilitarizada".

    Ela também expressou preocupação de que Washington tentasse estabelecer "algum tipo de administração separada" na margem oriental do rio Eufrates, violando a Constituição síria.

    “Infelizmente, a situação na margem oriental do Eufrates está se tornando cada vez mais alarmante. Os americanos estão, de fato, comandando o show nessa área, confiando em seus aliados curdos”, observou a porta-voz.

    A agência de notícias Anadolu informou anteriormente que a oposição armada síria concluiu na segunda-feira a retirada de armas pesadas da linha de contato na área.

    Idlib é o último grande reduto de militantes na Síria. Em 17 de setembro, o presidente russo, Vladimir Putin, e seu colega turco, Recep Tayyip Erdogan, concordaram em criar uma zona desmilitarizada na cidade ao longo da linha de contato da oposição armada e das forças do governo até 15 de outubro.

    Tags:
    Anadolu, Vladimir Putin, Recep Tayyip Erdogan, Maria Zakharova, Estados Unidos, Síria, Idlib, Eufrates, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik