10:27 12 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Situação em Idlib (arquivo)

    Fonte dá detalhes sobre retirada de armas pesadas por radicais em Idlib

    © Sputnik / Iliia Pitalev
    Oriente Médio e África
    URL curta
    380

    Na segunda-feira (8), a mídia turca informou que a oposição armada síria terminou a retirada de armas pesadas da zona desmilitarizada na província síria de Idlib, conforme o acordo russo-turco. Um representante do opositor Exército Livre da Síria trouxe detalhes sobre a notícia.

    O interlocutor confirmou à Sputnik Turquia, que tais grupos armados como Tahrir al-Sham (proibido na Rússia), Huras ad-Din e Frente Nacional da Libertação, que inclui 16 grupos do Exército Livre da Síria (ELS), retiraram seus armamentos pesados das regiões do sul, sudoeste e leste de Idlib.

    Além do controle pelos militares turcos, o processo, que dura três dias e deverá terminar hoje (9), é monitorado pela aviação russa.

    "Da indicada zona desmilitarizada […] de Idlib foram retiradas as armas pesadas, incluindo lança-foguetes Grad, sistemas de mísseis de médio alcance, obuseiros, sistemas de defesa antiaérea e tanques, bem como armas de longo alcance. Os militantes ficaram apenas com armas ligeiras e médias para garantir sua segurança", especificou o representante do ELS.

    Ele destacou que os combatentes do Tahrir al-Sham foram os que mais se opuseram ao acordo sobre retirada de armamentos, mas "graças aos esforços da parte turca, foi possível persuadir os militantes a retirarem as armas".

    Atualmente, acrescentou, no sul e sudoeste de Idlib permanecem combatentes do Tahrir al-Sham, do Huras ad-Din e unidades chechenas, enquanto no centro e no leste da região se encontra a Frente Nacional de Libertação.

    "Quanto ao nordeste de Idlib, os militantes da Frente Nacional que atuam lá vão ficar com as armas, pois a região vizinha de Tell Rifaat é controlada pelas Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) [consideradas grupo terrorista por Ancara]. Em geral, com a retirada das armas a ameaça de confrontos entre os grupos em Idlib diminuiu significativamente", concluiu o interlocutor.

    A informação acima citada também foi confirmada pelo líder da Frente Nacional da Libertação, Inad Dervish, relatou a Sputnik Turquia

    Anteriormente, os presidentes da Rússia e Turquia, Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan, respectivamente, decidiram criar até 15 de outubro uma zona desmilitarizada ao longo da linha de contato entre a oposição armada e as forças governamentais em Idlib. Os ministros da Defesa dos dois países, por sua vez, assinaram um memorando sobre a estabilização da situação na província síria.

    Mais:

    Analista: Ocidente e Israel não querem que Assad volte a controlar Síria
    Como sistemas russos S-300 mudam balanço de forças na Síria?
    Tags:
    radicais, lançador de foguete, sistemas de mísseis, obuseiro, armas pesadas, Grad, Tahrir al-Sham, Turquia, Rússia, Idlib, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik