07:21 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Militares patrulhando um dos distritos de Bangui, República Centro-Africana

    Como Rússia pode vir a entrar na República Centro-Africana para dar assistência militar

    © AP Photo / Jerome Delay
    Oriente Médio e África
    URL curta
    270

    A Rússia proporá para a República Centro-Africana criação de sua própria representação na nação e assistência para reabilitar exército do país, de acordo com um documento publicado no site oficial de informação judicial.

    O projeto do acordo foi proposto pelos Ministérios da Defesa e das Relações Exteriores da Rússia, prevendo estabelecer uma representação da Defesa russa no país africano, e já foi aprovado pelo governo da Rússia.

    O acordo tem por objetivo ajudar a República Centro-Africana na área de cooperação militar e técnico-militar e treinar os soldados do país para que possam usar e manter os equipamentos e armas fornecidos.

    Segundo o documento, a representação do Ministério da Defesa será financiada pela Rússia e compreenderá cinco funcionários que, juntamente com seus familiares, cumprirão jurisdição russa no país africano.

    O projeto nota que os funcionários da missão não participarão de ações armadas no território do país africano e, caso eles se encontrem em uma zona de emergência, as autoridades da república deverão se responsabilizar pela sua segurança.

    Em agosto, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, e sua homóloga centro-africana, Marie Noelle Koyara, assinaram um acordo de cooperação na área militar no âmbito do fórum militar EXÉRCITO 2018, que decorreu na região de Moscou.

    Koyara expressou a esperança que o acordo de cooperação sirva de base para a preparação das Forças Armadas nacionais.

    Mais:

    Mídia americana: helicópteros Ka-52 russos no Egito são os mais potentes em toda a África
    China teria comprado um país na África?
    Tags:
    assistência militar, cooperação militar, Ministério da Defesa (Rússia), Sergey Shoigu, Sergei Shoigu, República Centro-Africana, África, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik