21:18 19 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Advogado de direitos humanos Khaled Ali durante uma coletiva de imprensa no Cairo, Egito, em 24 de janeiro de 2018

    Ex-candidato a presidente do Egito é proibido de deixar o país

    © AFP 2018/ MOHAMED EL-SHAHED
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1 0 0

    Um juiz egípcio emitiu uma ordem proibindo um ex-candidato presidencial de viajar para o exterior por suspeitas de que ele possa estar ligado a um caso de suposto financiamento estrangeiro para prejudicar a segurança nacional, informou a agência de notícias estatal MENA neste sábado.

    Khaled Ali, um proeminente advogado de direitos humanos que concorreu à eleição presidencial de 2012, não havia sido incluído anteriormente no caso, no qual várias organizações não-governamentais (ONGs) são acusadas de receber fundos estrangeiros. O político, que nega qualquer envolvimento com esquemas ilegais, disse à Reuters que ele não foi convocado para interrogatório em nenhum momento até agora. 

    Ali terminou em sétimo na eleição presidencial egípcia de 2012, vencida pelo islamista Mohamed Mursi. No ano passado, ele anunciou a intenção de desafiar o atual presidente, Abdel Fattah al-Sisi, em sua luta por um segundo mandato, mas acabou desistindo da disputa por considerar que as circunstâncias atuais não permitiriam um pleito justo. 

    O governo egípcio acusa diferentes grupos de defesa dos direitos humanos de receber dinheiro do exterior para promover agitações no país, acusações que estão sendo investigadas pela justiça. Os ativistas, por outro lado, dizem enfrentar a pior ofensiva de sua história sob a administração de Sisi, acusando-o de corroer as liberdades ganhas no levante da Primavera Árabe de 2011, que acabou com o governo de 30 anos de Hosni Mubarak, destaca a Reuters.

    Mais:

    Procurador acusa ex-presidente do Equador por sequestro de adversário político
    Ex-presidente peruano Kuczynski adia entrega de informações da Odebrecht
    Ex-presidente salvadorenho Tony Saca é condenado a 10 anos de prisão
    Tribunal aumenta pena de ex-presidente da Coreia do Sul que foi alvo de impeachment
    Tags:
    Primavera Árabe, Reuters, Khaled Ali, Mohamed Mursi, Hosni Mubarak, Abdel Fattah al-Sisi, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik