15:52 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Armas de fogo de artilharia do exército saudita em direção às posições houthis da fronteira saudita com o Iêmen.

    HRW: Ataques contra civis no Iêmen podem restringir a venda de armas dos EUA para a Arábia

    © REUTERS / Faisal Al Nasser
    Oriente Médio e África
    URL curta
    160

    O grupo ativista Human Rights Watch (HRW) espera que o Congresso dos EUA finalmente proíba a venda de armas à Arábia Saudita e aos Emirados Árabes Unidos, porque os ataques ilegais contra civis no Iêmen persistiram desde a última consideração de uma medida semelhante, disse o vice-diretor da organização em Washington, Andrea Prasow, à Sputnik.

    "A última vez que o Senado votou para parar a venda de armas, quase foi aprovada. O número significativo de ataques ilegais que foram registrados desde então, acredito que implica que, se o Senado enfrenta uma votação semelhante, poderia ser aprovado, e o Senado poderia tentar proibir a venda de armas para a Arábia Saudita e possivelmente para os Emirados Árabes Unidos, mas não deveria chegar a esse ponto, o governo dos EUA deveria decidir por si próprio que esse sinal não deveria ser enviado aos sauditas de que eles podem continuar com o apoio ilimitado dos EUA ", disse Prasow.

    Human Rights Watch é uma organização internacional não governamental que defende e realiza pesquisas sobre os direitos humanos. A sede HRW está localizada na cidade de Nova York e a organização mantém escritórios em Amsterdã, Beirute, Berlim, Bruxelas, Chicago, Genebra, Johanesburgo, Londres, Los Angeles, Moscou, Paris, São Francisco, Tóquio, Toronto, Washington e São Paulo.

    Tags:
    abusos contra civis, ataques, Human Rights Watch, Iêmen
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik