15:59 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Militar sírio hasteia bandeira da Síria no sudoeste da província de Daraa, na fronteira com a Jordânia

    Como Força Aeroespacial da Rússia mudou equilíbrio de forças na Síria

    © Sputnik / Mikhail Alaeddin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5192

    A operação da Força de Defesa Aeroespacial Russa na Síria mudou completamente o balanço de interesses na região e se tornou um sucesso da Rússia e do seu presidente, disse à Sputnik o deputado turco Ozturk Yılmaz na véspera do terceiro aniversário do começo da operação russa na Síria.

    "O aparecimento da Rússia no território sírio mudou completamente o balanço de interesses na região no sentido militar. A Rússia sempre se interessou pelo Oriente Médio, mas nunca antes havia participado diretamente nos conflitos da região com tal nível de presença militar", declarou o deputado turco Ozturk Yılmaz.

    Ele afirmou que a Rússia "legitimou o presidente sírio Bashar Assad à mesa de negociações, ajudou significativamente a ampliar os territórios controlados. Por isso se pode dizer que a operação russa na Síria é bem-sucedida, também do ponto de vista do reforço das posições de Assad".

    Segundo ele, todo o mundo está observando a situação na Síria, o que é resultado do êxito do presidente russo Vladimir Putin e de sua administração. Através das ações militares e conversações, a Rússia conseguiu promover o tema sírio como principal no espaço diplomático e encontrar parceiros, destacou.

    O deputado turco opina que os EUA não têm com quem cooperar na Síria além das Unidades de Proteção do Povo Curdo.

    "A Rússia está estreitamente trabalhando com Ancara, Teerã, Damasco e, de fato, essa aliança começou a dar frutos. Através do acordo sobre Idlib a Rússia se tornou parceiro chave da Turquia, pelo menos no território a ocidente do rio Eufrates, controlado por Assad. A seguir, o processo se deslocará à parte a oriente do Eufrates", comentou Ozturk Yılmaz.

    Anteriormente, o presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan acordaram criar até 15 de outubro uma zona desmilitarizada ao longo da linha de contato entre a oposição armada e as forças governamentais sírias na província de Idlib, enquanto os ministros da Defesa dos dois países assinaram um memorando sobre a estabilização da situação na zona de desescalada de Idlib.

    Mais:

    Rússia e França examinam situação de Síria, Líbia e Iêmen
    Irã avisa Israel sobre resposta dura a seus ataques contra Síria
    Fonte: EUA constroem nova base na fronteira entre Síria e Iraque
    Incidente com Il-20 diminuirá possibilidades militares de Israel e Ocidente na Síria?
    Tags:
    equilíbrio, zona de desescalada, Força de Defesa Aeroespacial, Bashar Assad, Recep Tayyip Erdogan, Vladimir Putin, EUA, Rússia, Turquia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik