01:12 16 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente russo Vladimir Putin durante encontro com seu homólogo turco Recep Tayyip Erdogan em Sochi, 17 de setembro de 2018

    Erdogan: Rússia e Turquia decidirão que grupos deixarão zona de Idlib

    © Sputnik / Mikhail Klimentiev
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2130

    Rússia e Turquia irão determinar em conjunto quais grupos radicais deverão deixar o território da zona desmilitarizada de Idlib, na Síria, segundo afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, neste domingo.

    "Durante negociações sobre Idlib em Sochi, nós decidimos estabelecer uma zona desmilitarizada entre os territórios controlados pela oposição e pelo regime. A oposição permanecerá nos territórios que ela ocupa. Vamos garantir que os grupos radicais, designados em conjunto com a Rússia, não operem na região", disse Erdogan em artigo publicado pelo jornal russo Kommersant

    Ainda de acordo com o líder turco, Washington segue atrapalhando o equilíbrio na região com seu apoio às Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) e ao Partido da União Democrática (PYD) na Síria, considerados adversários de Ancara.

    "Infelizmente, vemos que o apoio extraordinário que tem sido prestado recentemente, especialmente pelos Estados Unidos, às forças do YPG e do PYD, continua. Tais medidas, que prejudicam o equilíbrio na região e a paz entre seus povos, devem ser interrompidas", escreveu Erdogan.

    Mais:

    Erdogan indica ameaça principal para Síria
    Israel teme que Rússia 'corte suas asas na Síria' por incidente com Il-20
    Ministério da Defesa da Rússia revela informações detalhadas sobre abate de Il-20 na Síria
    Milícias curdas eliminam 26 militantes do Daesh na Síria
    Tags:
    Recep Tayyip Erdogan, Idlib, Ancara, Turquia, Síria, EUA, Washington, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik