05:59 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Aiatolá Ali Khamenei fala em Teerã, Irã (arquivo)

    Oficial nega terrorismo em Ahvaz e Irã exige explicações dos Emirados Árabes Unidos

    © AP Photo / Escritório do líder supremo iraniano
    Oriente Médio e África
    URL curta
    280

    O Ministério das Relações Exteriores do Irã conclamou o embaixador dos Emirados Árabes Unidos (EAU) para protestar contra declarações de um oficial do país acerca do atentado terrorista cometido em Ahvaz, disse neste domingo (23) Bahram Qassemi, porta-voz da chancelaria do Irã.

    O ataque terrorista ocorreu no sábado (22), quando militantes armados abriram fogo contra uma parada militar na cidade de Ahvaz, matando 28 pessoas e ferindo outras 60. O grupo Movimento Democrático Patriótico Árabe, ligado ao sauditas, assumiu a responsabilidade pelo ataque.

    De acordo com um comunicado publicado pelo ministério iraniano o enviado dos EAU foi criticado pela declaração de Abdulkhaleq Abdulla, ex-conselheiro do príncipe herdeiro Mohammed bin Zayed al Nahyan. Ele teria afirmou em sua conta no Twitter que o ataque não teria sido de terrorismo, pois seus alvos foram militares.

    "Após as declarações absurdas feitas por um conselheiro político dos Emirados sobre o ataque terrorista de Ahvaz, o departamento político do Ministério de Relações Exteriores do Irã convocou o chanceler do país árabe e expressou o protesto da República Islâmica sobre essa o insulto dessa declaração absurda", afirmou Qasemi, de acordo com o comunicado divulgado no site de seu ministério.

    Mais cedo neste domingo (23), o ministério iraniano também convocou os embaixadores da Dinamarca e da Holanda para expressar o protesto do país devido ao fato de que ambos os países teriam recebido membros do grupo terrorista. O embaixador britânico também foi convocado devido ao fato de o porta-voz do grupo terrorista ter assumido a responsabilidade do ataque através de uma mídia de Londres.

    Mais:

    Guarda Revolucionária do Irã promete vingança 'mortal' contra terroristas, diz imprensa
    Ataque terrorista no Irã tem ligação com EUA e Israel, diz porta-voz do Exército iraniano
    OPEP pode aumentar produção de petróleo para conter aumento do produto após sanções ao Irã
    Ministro do Irã ironiza pedido dos EUA por novo acordo após violarem o último
    Tags:
    tensão diplomática, terrorismo, Twitter, Bahram Qassemi, Abdulkhaleq Abdulla, Ahvaz, Londres, Reino Unido, Dinamarca, Holanda, Emirados Árabes Unidos, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik