12:45 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Ministério das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif

    Acordo entre Moscou e Ancara ajuda a evitar guerra em Idlib, diz chanceler iraniano

    © AP Photo / Petr David Josek
    Oriente Médio e África
    URL curta
    330

    Graças às reuniões e negociações ocorridas nas últimas semanas, incluindo o encontro entre os líderes da Rússia e da Turquia em Sochi, a guerra na província síria de Idlib foi evitada, escreveu na terça-feira (18) o ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif.

    O presidente russo Vladimir Putin e seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, realizaram na segunda-feira (17) uma reunião na cidade russa de Sochi, que durou quase quatro horas e meia.

    Eles concordaram em criar, até 15 de outubro, uma zona desmilitarizada ao longo da linha de contato entre a oposição armada e as tropas governamentais em Idlib.

    "A intensiva e responsável diplomacia nas últimas semanas, perseguida por minhas visitas a Ancara e Damasco, seguida pela cúpula Irã-Rússia-Turquia em Teerã; e a reunião em Sochi — está conseguindo evitar a guerra em Idlib, com um firme compromisso de combater o terrorismo extremista", relatou Zarif em seu Twitter.

    ​A cidade síria de Idlib é o último bastião remanescente dos insurgentes antigovernamentais ligados ao grupo terrorista Al-Qaeda (proibido na Rússia) na Síria.

    Previamente a porta-voz Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert, disse que Washington é encorajado pelos esforços russos e turcos para evitar a violência nesta província síria.

    Mais:

    Irã seguirá no acordo nuclear enquanto lucrar com o seu petróleo, diz Zarif
    Chanceler iraniano critica secretário de Estado dos EUA
    Rússia e Irã vão continuar cooperação econômica, afirma chanceler iraniano
    Por que Washington e Ancara se opõem à ofensiva em Idlib?
    Tags:
    zona desmilitarizada, combate ao terrorismo, prevenção, acordo, guerra, Recep Tayyip Erdogan, Mohammad Javad Zarif, Vladimir Putin, Idlib, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik