08:07 15 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Veículos blindados das forças de paz da ONU rumo à Síria

    França quer relançar processo de paz na Síria sob égide da ONU

    © AP Photo / Ariel Schalit
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1226

    O ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Yves Le Drian, disse nesta quinta-feira ser necessário relançar o processo político para a Síria e envolver a comunidade internacional neste trabalho sob a orientação da ONU.

    "Hoje a divisão dos fiadores das negociações de Astana [Rússia, Irã e Turquia] torna o cenário político fraco. Precisamos relançá-lo e garantir que a comunidade internacional se une em torno deste projeto sob a égide da Organização das Nações Unidas (ONU) e do seu enviado especial [para Síria Staffan] de Mistura. Este será um grande tópico durante a AGNU [Assembléia Geral] na próxima semana", disse Le Drian em uma coletiva de imprensa com seu colega chinês Wang Yi.

    No início do dia, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse que a Rússia está disposta a buscar entendimento mútuo e cooperação entre os participantes do processo de Astana para a paz síria e o grupo de negociadores que inclui Egito, França, Alemanha, Jordânia, Arábia Saudita, Reino Unido e Estados Unidos.

    A próxima reunião desse segundo grupo para a resolução pacífica do conflito na Síria será realizada em Genebra na sexta-feira. De Mistura deve participar nas negociações.

    A comunidade internacional empreende esforços para resolver o conflito na Síria, realizando negociações de acordos políticos em Genebra e negociações de reconciliação através do formato de Astana. As negociações em Astana reúnem o Irã, a Turquia e a Rússia, que ajudaram a estabilizar a situação na Síria de modo significativo, ao criar zonas de segurança no país árabe.

    Mais:

    Síria, bombas nucleares e OTAN: As principais alegações de livro explosivo contra Trump
    EUA descartam ter evidências que oposição síria tem armas químicas
    Reino Unido promete resposta 'dura' caso armas químicas sejam usadas na Síria
    Moscou alerta EUA e aliados sobre 'medidas perigosas' na Síria
    Acusações sobre armas químicas na Síria visam 'manipular percepção pública'
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik