22:47 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Voluntários em simulação sobre como reagir a ataque químico em Aleppo (foto de arquivo)

    Rússia tem provas que terroristas estão preparando ataque químico na Síria

    © AFP 2018 / Jm Lopez
    Oriente Médio e África
    URL curta
    560

    A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, declara que a Rússia tem provas de que os terroristas estão preparando um ataque químico na Síria.

    Zakharova propôs a Washington compartilhar com Moscou os dados sobre preparos de um ataque químico na Síria.

    O enviado especial dos EUA para a Síria, James Jeffrey, disse anteriormente que as tropas de Bashar Assad estavam dispostas a lançar uma ofensiva na província de Idlib e que havia "numerosas provas de que estão preparando armas químicas".

    "Nós é que temos provas de que os terroristas estão preparando um ataque químico. Além de dizê-lo, fornecemos materiais probatórios. Se também os americanos os têm e estão preocupados, poderiam nos enviar esses dados por canais bilaterais", comentou Zakharova em uma coletiva de imprensa.

    A representante oficial da chancelaria russa sublinhou que o objetivo prioritário é a luta contra os terroristas na Síria.

    Alguns dias atrás, os militares russos revelaram os planos dos terroristas de cometerem na localidade de Kafer Zaita, província de Idlib, um ataque químico que atribuiriam às forças governamentais.

    Várias fontes independentes confirmaram que por trás desses preparos está o grupo terrorista Frente al-Nusra (proibida na Rússia e em vários países) que agora se faz chamar Tahrir al-Sham.

    Também estaria envolvida a controversa ONG Capacetes Brancos, financiada pelos EUA, Reino Unido, Alemanha, Holanda e Dinamarca.

    Em 28 de agosto, o Centro Russo para Reconciliação na Síria revelou que membros dos Capacetes Brancos transportaram um carregamento de substâncias químicas para um armazém do grupo terrorista Ahrar al-Sham na localidade de Sarakib.

    O Ministério da Defesa russo avisou que a coalizão encabeçada pelos EUA utilizaria provocação com armas químicas como pretexto para bombardear instalações do governo sírio.

    Mais:

    Ataque israelense poderia atrapalhar operação em Idlib?
    Papa preocupado: governo sírio ignora ameaças dos EUA por planos para libertar Idlib
    Trump e Merkel fazem apelo por prevenção da crise humanitária na cidade síria de Idlib
    Tags:
    ataque químico, guerra, Frente al-Nusra, Maria Zakharova, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik