21:14 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Um stand da República Islâmica do Irã na 59ª Feira Internacional de Damasco que foi aberta pela primeira vez desde o início do conflito armado na Síria.

    Delegados russos se unem à Feira de Damasco para restaurar indústrias sírias

    © Sputnik / Mikhail Allaedin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3120

    Durante a Feira Internacional de Damasco, uma delegação empresarial russa terá a chance de organizar iniciativas conjuntas com colegas sírios para restaurar a infraestrutura e discutir a questão dos assentamentos monetários, disse o vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria da Rússia, Vladimir Padalko, à Sputnik.

    "O principal objetivo da participação da Rússia é olhar para áreas onde já é possível organizar um trabalho conjunto com os sírios para restaurar a infraestrutura industrial síria", disse Padalko.

    A 60ª Feira Internacional de Damasco será realizada entre os dias 6 e 15 de setembro e reunirá representantes de 48 países durante o evento. Padalko também observou que 38 empresas russas vão participar do evento.

    Tópicos para discussão

    Padalko mencionou a restauração das instalações que foram destruídas pela guerra. Ele explicou que era "necessário partir do básico: organizar um aglomerado de empresas que produzem materiais de construção para restaurar as instalações ligadas ao fornecimento de energia, setores sociais, entre outros".

    Assim, empresas e fabricantes que estavam interessados ​​em trabalhar na Síria, não apenas como fornecedores, mas também como possíveis fundadores de joint ventures, foram convidados para a delegação.

    Além disso, Padalko mencionou a questão das transferências financeiras e monetárias referindo-se a elas como uma das principais questões em discussão com os sírios.

    "A Síria está sob sanções. Movimentos de moeda em uma direção ou outra são quase impossíveis, então devemos encontrar outras formas de assentamentos mútuos. Aparentemente, esses empréstimos serão russos, reembolsáveis", explicou.

    Padalko também observou que algumas empresas sírias possuíam reservas em moeda estrangeira e a forma como elas seriam usadas no futuro foi discutida. No entanto, esta questão ainda requer esclarecimentos e o vice-presidente da Câmara expressou a esperança de que isso seja alcançado durante o trabalho em Damasco.

    Conselho Empresarial

    O Conselho Empresarial Russo-Sírio, que está programado para ocorrer em Damasco entre 7 de setembro e 10 de setembro, contará com a participação de todos os delegados da Rússia, sem exceção, revelou Padalko.

    "Nós vemos um grande interesse neste evento não apenas entre os sírios, mas também entre os convidados estrangeiros que estarão em Damasco para a feira industrial durante este período", disse o vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria da Rússia.

    Representantes do Ministério da Indústria e Comércio da Rússia e seus colegas da Síria, representantes de bancos, representantes do Banco Central da Síria e outros estarão presentes na reunião plenária no âmbito do conselho.

    Mesas-redondas sobre questões urgentes serão realizadas após a reunião. Os participantes discutirão a indústria e a energia, o treinamento de pessoal, o setor agrícola e a produção de máquinas e equipamentos agrícolas para a indústria de processamento de alimentos. Comércio, transporte, comunicações e telecomunicações, bem como questões relacionadas à cooperação bilateral entre empresas russas e sírias, também serão discutidas.

    "Cerca de 120 empresas do lado sírio expressaram o desejo de comunicações B2B com nossas empresas", disse Padalko.

    Segundo o diretor da organização estatal síria de exposições e mercados, Fares Kirtli, a participação da Rússia na exposição será substancial, com 500 metros quadrado de espaço alocado para o país.

    Ele acrescentou que a exposição será inaugurada em 6 de setembro. Segundo Fares Kirtli, alguns dos países que planejam participar da exposição estarão representados oficialmente através de embaixadas ou através de empresas.

    Tags:
    60ª Feira Internacional de Damasco, Conselho Empresarial Russo-Sírio, Câmara de Comércio e Indústria da Rússia, Banco Central da Síria, Ministério da Indústria e do Comércio da Rússia, Fares Kirtli, Vladimir Padalko, Damasco, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik