22:08 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Veículo militam em chamas em base controlada por rebeldes em Idlib, Síria, 1º de outubro de 2015

    Senador estadunidense: administração Trump intenciona prolongar guerra na Síria

    © REUTERS / Khalil Ashawi
    Oriente Médio e África
    URL curta
    690

    O senador estadunidense Richard Black, do Legislativo da Virgínia, criticou a "abordagem política" de Washington no Oriente Médio, que não trouxe nenhum benefício aos americanos e causou um caos na região, espezinhando a Líbia, o Iraque, o Afeganistão e o Iêmen, informa a agência síria SANA.

    Falando com repórteres após seu encontro com a assessora do presidente sírio, Bouthaina Shaaban, Black apelou à Casa Branca para que coopere com Damasco a fim de ajudar a libertar a província de Idlib de terroristas.

    O senador acusou os serviços de inteligência estadunidenses de treinarem e financiarem os terroristas que, segundo ele, ameaçam tanto a Síria como o resto do mundo, escreveu a SANA

    Black afirmou que na atual administração americana tem um movimento que tenta prolongar a guerra na Síria, uma atitude que, segundo o senador, deve ser substituída por meios de encontrar uma solução pacífica.

    O político avisou também sobre os supostos planos da inteligência britânica de encenar um ataque químico em Idlib para acusar depois o governo sírio, justificando um possível ataque contra o país árabe.

    De acordo com o senador, os EUA devem pôr fim às sanções econômicas contra a Síria. Ele expressou a esperança de que Washington pare de prejudicar o Oriente Médio e comece a ajudá-lo.

    As afirmações de Black vêm após o chanceler sírio Walid Muallem ter sublinhado que "tudo o que está sendo ativamente promovido pelos EUA não afetará a determinação do povo sírio e os planos do exército sírio de libertar Idlib e pôr fim ao terrorismo na Síria".

    O chefe da diplomacia síria ressaltou que a presença dos EUA na Síria é ilegal e que Washington não pode justificá-la de modo algum.

    Mais:

    Netanyahu discute 'agressão do Irã' com enviado especial dos EUA para a Síria
    Síria confirma explosões causadas por curto-circuito em depósito de munição de Damasco
    Tags:
    terroristas, guerra, Bouthaina Shaaban, Richard Black, Virgínia, Idlib, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik