23:58 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Parlamento do Iraque.

    Maioria parlamentar é formada no Iraque: país começa processo de reconstrução

    © AFP 2018 / Ahmad al-Rubaye
    Oriente Médio e África
    URL curta
    450

    Após três anos de guerra com o Daesh e três meses de recontagem dos votos, o Iraque pode agora formar um novo governo e começar o processo de reconstrução.

    Dezesseis grupos políticos no Iraque, incluindo o do clérigo xiita Muqtada Al-Sadr e do primeiro-ministro Haider al-Abadi, chegaram a um acordo neste domingo para formar a maioria no parlamento iraquiano.

    Este acordo, alcançado pouco antes da primeira sessão do parlamento iraquiano na segunda-feira, dá a Al-Sadr o direito exclusivo de formar um governo.

    O primeiro-ministro Haider Al-Abadi, supostamente apoiado pelo Ocidente, também faz parte da coalizão. Al-Abadi está supostamente interessado em estender sua posição para um segundo mandato, mas como ele não é mais o único candidato da aliança, é incerto se ele será bem-sucedido.

    "Se a aliança se mantiver, isso significa que o Irã e seus aliados não tomaram a iniciativa de moldar o cenário político do Iraque e teriam que se unir à aliança Al-Sadr se quiserem fazer parte do próximo governo", informou a agência Arab News.

    Al-Sadr, que se posiciona como um nacionalista e um combatente contra a influência dos EUA e do Irã no país, planeja, segundo relatos, criar blocos parlamentares de modo a romper o ciclo de corrupção e de conflito que tem atormentado a política iraquiana.

    Enquanto o primeiro bloco seria responsável pela formação de uma administração e de um governo, o outro agiria como oposição e supervisionaria o desempenho do governo. Ambos os blocos devem incluir partidos xiitas, sunitas e curdos.

    "Não vamos repetir o cenário anterior e não vamos permitir que nenhuma força participe do governo e da oposição ao mesmo tempo", disse uma fonte proxima ao clérigo à Arab News.

    Na segunda-feira, o novo parlamento do país realizará sua sessão inaugural, durante a qual ele deverá eleger um presidente e dois vice-presidentes da câmara, informou Daily Mail. Depois disso, o parlamento terá 30 dias para eleger um novo presidente iraquiano, que deverá ser da minoria curda, com pelo menos dois terços dos votos da casa. O novo presidente terá então 15 dias para formar um novo governo.

    O novo governo enfrentará a tarefa de reconstruir o Iraque depois de três anos de guerra contra os terroristas do Daesh. A votação ocorreu em maio, mas um processo de recontagem atrasou os resultados por três meses.

    Mais:

    Iraque e Irã dão mais um passo para pôr fim ao domínio do dólar
    Irã nega embarque de mísseis a grupos xiitas no Iraque
    Irã estaria movendo mísseis ao Iraque como mensagem de alerta aos seus inimigos
    Número de civis mortos por coalizão dos EUA na Síria e no Iraque chega a 1.061
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik