09:58 19 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Benjamin Netanyahu com a sua esposa Sara

    Esposa de Netanyahu é suspeita em caso de suborno

    © AFP 2018/ KAZUHIRO NOG
    Oriente Médio e África
    URL curta
    541

    A esposa do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, Sara, é suspeita de suborno no âmbito das investigações sobre o caso de corrupção de Bezeq-Walla, também conhecido como Caso 4000, envolvendo o próprio primeiro-ministro, informou o jornal The Times of Israel nesta quinta-feira.

    Segundo o The Times of Israel, no início do dia, um representante da polícia disse ao Tribunal de Justiça de Tel Aviv que Sara é suspeita de receber propinas no âmbito do Caso 4000, e que a polícia tem provas de que os envolvidos estavam cientes das implicações financeiras de seus atos.

    Esta foi a primeira declaração oficial de que a esposa do primeiro-ministro pode ser adicionada à lista de suspeitos, de acordo com relatos da mídia.

    Os Netanyahus foram interrogados durante a investigação. O próprio Netanyahu ainda não foi identificado como suspeito no caso. O interrogatório em 17 de agosto foi o 11º para Netanyahu.

    Em fevereiro, o ex-porta-voz de Netanyahu, Nir Hefetz, e Shlomo Filber, ex-chefe do ministério das Comunicações, foram presos sob suspeita de promover benefícios regulatórios no valor de centenas de milhões de dólares à empresa de telecomunicações israelense Bezeq em troca de uma cobertura de imprensa favorável ao primeiro-ministro no site de notícias altamente popular da empresal, Walla. O presidente do Bezeq, Shaul Elovitch, também está sob custódia, junto com sua esposa, filho e outros executivos do Bezeq.

    O primeiro-ministro israelense também está envolvido em outros dois casos de corrupção separados — Caso 1000 e Caso 2000. Todos envolvendo propina.

    Mais:

    Aliado de Netanyahu invoca supremacia da 'raça judaica' para defender premiê
    Colecionador de investigações, Netanyahu depõe sobre corrupção de submarinos
    De charutos a submarinos: Veja 5 casos de corrupção que envolvem Netanyahu
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik