21:52 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Consequências dos ataques aéreos na cidade síria de Idlib

    Erdogan: Turquia, Rússia e Irã estão evitando uma catástrofe em Idlib

    © REUTERS / Ammar Abdullah
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6131

    O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou estar empreendendo esforços em parceira com a Rússia e com o Irã para evitar uma catástrofe em Idlib, na Síria, informou a emissora CNN Turk.

    "Estamos realizando um trabalho conjunto com os russos e os iranianos para não permitir em Idlib a mesma catástrofe, na qual se tornou Aleppo", declarou o presidente turco. 

    "Além disso, estamos negociando com os americanos. Estamos buscando meios de tirar os terroristas de Manbij", acrescentou Erdogan durante um discurso em Ancara.

    O território da província de Idlib não está praticamente fora do controle das tropas governamentais sírias. As tropas da oposição armada e uma série de grupos terroristas, segundo Moscou e Damasco, estão ocupando a região e realizam ataques periódicos contra as posições das forças de segurança sírias.

    Durante os últimos dias, a situação em torno da Síria ficou mais tensa. O representante oficial do ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, declarou que grupos terroristas estão planejando realizar ataques químicos na província de Idlib para depois incriminar Damasco.

    Mais cedo, o secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, declarou que Washington e Moscou discutem de forma ativa as formas de evitar o uso de armas químicas na Síria.

    Mais:

    Número de civis mortos por coalizão dos EUA na Síria e no Iraque chega a 1.061
    Na guerra civil da Síria, será que apenas Israel tem algo a perder?
    Chanceler sírio: Damasco dá últimos passos para esmagar terroristas na Síria
    Por que Trump se prepara para novo ataque contra Síria?
    Rússia espera que os EUA atuem para evitar ataques químicos na Síria, diz embaixador
    Americanos deveriam ser expulsos da Síria, opina analista
    Tags:
    Recep Tayyip Erdogan, Idlib, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik