11:14 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Donald Trump, e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu

    ‘Os direitos da Palestina não estão à venda': parlamentar palestina acusa EUA de chantagem

    © REUTERS / Ariel Schalit/Pool
    Oriente Médio e África
    URL curta
    752

    A decisão dos EUA de retirar US$ 200 milhões de financiamento direcionado a programas humanitários na Palestina foi considerada uma tentativa de chantagem por uma parlamentar palestina.

    Hanah Ashrawi, membro da Organização pela Liberação da Palestina, em entrevista à Sputnik, disse:

    "O governo dos EUA está demonstrando o uso flagrante de chantagem como um instrumento político […]. Os direitos da Palestina não estão à venda".

    Ela disse que os EUA, um forte aliado de Israel, está punindo aqueles que já estão sofrendo sob a ocupação de Israel.

    O dinheiro iria para palestinos em áreas ocupadas por Israel na Cisjordânia e na Faixa de Gaza.

    O Departamento de Estado dos EUA disse que a ordem de suspensão dos fundos partiu diretamente do presidente Donald Trump, que em janeiro já havia bloqueado o envio de US$ 65 milhões para uma agência da ONU voltada ao trabalho com refugiados palestinos. O valor representa mais da metade do que estava reservado para a agência.

     

    Mais:

    Netanyahu ainda espera que os EUA reconheçam a reivindicação de Israel às colinas de Golã
    Quando a roleta de Trump trava em Israel
    Hamas revela detalhes de negociação com Israel no Cairo
    Trump: Israel terá premiê chamado Mohammed no caso da criação de Estado unificado
    Conselheiro de Trump: EUA, Rússia e Israel querem Irã fora da Síria
    Tags:
    conflito israel palestina, ajuda financeira, ajuda humanitária, Sputnik, Hanah Ashrawi, Donald Trump, Cisjordânia, Faixa de Gaza, EUA, Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik