20:37 19 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu

    Netanyahu e Jeremy Corbyn trocam acusações nas redes sociais

    © AP Photo / Gali Tibbon/Pool
    Oriente Médio e África
    URL curta
    8155

    O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o líder trabalhista britânico, Jeremy Corbyn, trocaram duras acusações nas últimas horas pelas redes sociais.

    As acusações foram iniciadas por Netanyahu via Twitter logo após a imprensa britânica revelar que em 2014 Corbyn participou de uma homenagem realizada em Túnis aos guerrilheiros palestinos que participaram da morte de onze atletas israelenses durante as Olimpíadas de 1972 em Munique.

    "A colocação de uma coroa de flores por Jeremy Corbyn nos túmulos dos terroristas que perpetraram o massacre de Munique, e comparando Israel com os nazistas, merece uma condenação inequívoca de todos, da esquerda, da direita e de tudo o que existe no meio", Netanyahu escreveu no Twitter.

    ​Corbyn respondeu imediatamente através da mesma rede social: "O que merece uma condenação inequívoca é o massacre de mais de 160 manifestantes palestinos em Gaza pelas forças israelenses desde março, incluindo dezenas de crianças".

    Corbyn também se referiu à controversa lei aprovada em julho pelo Knesset, chamada Estado-nação: "A lei do estado-nação promovida pelo governo de Netanyahu discrimina a minoria palestina em Israel, eu estou com as dezenas de milhares de cidadãos árabes e judeus que se reuniram em Tel Aviv no fim de semana por direitos iguais ".

    ​Nos últimos meses, Corbyn esteve no centro de uma controvérsia em seu país, onde ele é acusado de "anti-semitismo" e está pedindo sua renúncia da liderança do Partido Trabalhista.

    Tags:
    xingamento, ofensa, conflito israel palestina, palestino, acusações, sionismo, massacre, Twitter, Jeremy Corbyn, Benjamin Netanyahu, Inglaterra, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik