16:01 14 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Ex-militantes afegãos do movimento Talibã antes de depor as armas (foto de arquivo)

    Assalto de talibãs à cidade afegã de Ghazni causa mais de 100 mortes

    © AFP 2018 / Noorullah Shirzada
    Oriente Médio e África
    URL curta
    222

    Mais de cem pessoas morreram e 133 outras receberam ferimentos durante os dois dias de assalto pelo Talibã (proibido na Rússia) à cidade de Ghazni, no Afeganistão, conforme o canal de televisão 1TV com referência a represente dos serviços de saúde.

    Anteriormente se informou sobre 16 mortos e 40 feridos.

    De acordo com os dados do canal, entre os mortos há 90 militares e 13 civis. No decorrer dos confrontos entre o Talibã e as forças governamentais, os militantes também sofreram perdas.

    Na sexta-feira (10), o canal TOLO News, com referência a fontes na região, relatou que os talibãs começaram a atacar a cidade de Ghazni, na parte central do Afeganistão. Na declaração do Talibã diz-se que as suas unidades tentam entrar de vários lados na cidade, que é o centro administrativo da província homônima. Foi bloqueada a estrada Cabul-Ghazni por causa dos confrontos violentos entre as forças do governo e os militantes.

    Segundo a agência de notícias Pajhwok, em resultado dos confrontos violentos também receberam ferimentos 25 militares e 15 civis.

    Anteriormente, o chefe da polícia da cidade informou que Ghazni está sob controle das forças militares governamentais do Afeganistão. Segundo ele, os militantes do Talibã não conseguiram entrar na cidade, mas as ações militares continuam em vários subúrbios de Ghazni.

    Mais:

    Mídia: talibãs atacam cidade de Ghazni no centro do Afeganistão
    Militares dos EUA acusam soldados da Geórgia de roubo no Afeganistão
    Terroristas do Daesh e Talibã se destroem mutuamente e ao Afeganistão
    Tags:
    militares, feridos, mortos, assalto, Talibã, Ghazni, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik