22:54 16 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Um menino olha para a câmera enquanto se senta nos destroços de uma casa destruída por um ataque aéreo liderado pelos sauditas nos arredores de Sanaa, Iêmen.

    ONU quer investigação independente sobre ataque saudita a crianças no Iêmen

    © REUTERS / Mohamed al-Sayaghi
    Oriente Médio e África
    URL curta
    760

    O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, pediu uma investigação independente e imediata sobre um ataque que atingiu um ônibus que transportava crianças, disse Farhan Haq, vice-porta-voz da ONU, em um comunicado à imprensa.

    Um ataque aéreo da coalizão liderada pela Arábia Saudita contra um ônibus na província de Saada, no norte do Iêmen, matou 50 e feriu outros 77, disse o Comitê Internacional da Cruz Vermelha em um comunicado no início do dia.

    "O secretário-geral condena o ataque aéreo de hoje pelas forças da coalizão em Saada, que atingiu uma movimentada área de mercado no distrito de Majz e atingiu um ônibus que transportava crianças de um acampamento de verão", disse Haq nesta quinta-feira (9). "Ele pede uma investigação independente e imediata sobre este incidente".

    Guterres conclama todas as partes envolvidas no conflito do Iêmen a respeitar suas obrigações diante do Direito Internacional Humanitário e encorajou-as a se engajar no diálogo, disse o porta-voz.

    Haq acrescentou que, de acordo com as autoridades locais de saúde, a maioria das vítimas era de crianças de 10 a 13 anos.

    O Iêmen está sob conflito armado entre o governo liderado pelo presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi e o movimento Houthi há vários anos. A coalizão de maioria dos países do Golfo Pérsico liderada pela Arábia Saudita vem realizando ataques aéreos contra os Houthis a pedido de Hadi desde março de 2015.

     

    Mais:

    ONU alerta para o aumento de assassinatos de defensores dos direitos humanos na Guatemala
    ONU: conflito na Síria está perto do seu fim
    ONU diz que políticas econômicas de austeridade do Brasil desrespeitam direitos humanos
    Relatos: Coreia do Norte não suspendeu seu programa nuclear e viola sanções da ONU
    ONU critica governo Temer por cortes e aumento da mortalidade infantil
    Tags:
    Guerra do Iêmen, ONU, Farhan Haq, Antonio Guterres, Iêmen, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik