19:35 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Cidade portuária de Hodeida, no Iêmen (arquivo)

    Coalizão saudita culpa rebeldes por mortes em porto iemenita

    CC BY-SA 3.0 / Ljuba brank / Al Hudaydah, Yemen - fishing boats
    Oriente Médio e África
    URL curta
    101

    Um porta-voz da coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita culpou os rebeldes houthis por um ataque realizado nesta quinta-feira na cidade portuária de Hodeida, que provocou a morte de dezenas de civis.

    De acordo com diferentes fontes, ao menos 28 pessoas teriam morrido e mais de 70 teriam ficado feridas em bombardeios atribuídos à coalizão saudita na localidade. Entre os alvos, estaria inclusive um hospital. Mas, segundo a estação de TV houthi Al-Masirah, esses números seriam ainda maiores: pelo menos 52 mortos e mais de 100 feridos. 

    "A coalizão não realizou qualquer operação em Hodeida hoje. A milícia houthi está por trás das mortes de civis em Hodeida", disse o coronel Turki Malki ao canal de televisão Al Arabiya

    Em junho passado, a coalizão árabe lançou uma ofensiva para capturar a cidade portuária de Hodeida e outras áreas controladas pelos rebeldes ao longo da costa iemenita, apesar das tentativas da Organização das Nações Unidas de levar as partes em conflito à mesa de negociações.

    De acordo com a ONU, mais de 330 mil pessoas teriam deixado Hodeida entre 1 de junho e 24 de julho por conta dos confrontos na cidade. 

    Mais:

    Rebeldes houthis teriam atacado navio saudita perto da costa ocidental do Iêmen
    Coalizão liderada pela Arábia Saudita teria entrado no principal aeroporto do Iêmen
    Trump: Irã começa retirada da Síria e do Iêmen
    Tags:
    houthis, coalizão, ONU, Al-Arabiya, Hodeida, Iêmen, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik