06:06 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Ministro das Relações Exteriores do Irão Mohammad Javad Zarif

    Irã fará com que EUA larguem sua 'dependência' perniciosa de sanções

    © Sputnik / Grigory Sysoev
    Oriente Médio e África
    URL curta
    10211

    De acordo com Mohammad Javad Zarif, ministro das Relações Exteriores iraniano, os EUA se "afeiçoaram" demasiado a introduzir sanções e o Irã obrigá-los-á a largar esse "hábito pernicioso".

    "Teremos bastante força para mostrar aos EUA que devem deixar seu 'hábito pernicioso'. Consideramos que o mundo chegou à conclusão que os EUA necessitam vencer sua dependência das sanções", declarou, citado pela agência ISNA.

    Ao mesmo tempo, ele adicionou que a Europa tem que decidir se vai apoiar os seus países e manter seus objetivos ou seguir os Estados Unidos e seu presidente, Donald Trump, que "contradiz um pouco os interesses europeus".

    "Claro que não acredito que possamos criar um conflito entre os EUA e a Europa. No entanto, há uma lacuna entre eles que devemos usar, não temos necessidade de romper os laços entre eles", destacou.

    As relações entre os dois países se deterioraram consideravelmente com a chegada da administração Trump.

    Os EUA abandonaram unilateralmente o acordo nuclear firmado em 2015 que deveria acabar com o programa nuclear de Teerã em troca do cancelamento das sanções internacionais contra Teerã.

    Para dar mais peso à sua política, os EUA se empenham em sufocar economicamente o Irã através de sanções e pressionam seus aliados a não comprar petróleo iraniano, a mais importante fonte de renda de Teerã.

    Mais:

    Irã usará criptomoedas para exportar petróleo sem recorrer ao dólar
    'Baluarte contra Irã': Trump planeja reanimar 'OTAN árabe' para confrontar Teerã
    Repetição de cenário com Coreia do Norte? Analista avalia as chances de EUA atacarem Irã
    Estados Unidos planejam lançar ataque contra Irã, diz mídia
    Irã pretende a moeda digital própria para contornar as sanções dos EUA
    Tags:
    hábitos, acordo nuclear, sanções econômicas, dependência, Donald Trump, Mohammad Javad Zarif, Europa, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik