12:32 14 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Benjamin Netanyahu, primer ministro de Israel

    'Turquia governada por Erdogan se transforma em uma ditadura sombria', diz Netanyahu

    © REUTERS / Alexandros Avramidis
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1252

    O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, acusou o presidente turco Tayyip Erdogan de "matar o povo sírio e curdo" e acrescentou que, sob a liderança de Erdogan, a Turquia está se transformando em uma "ditadura sombria".

    Netanyahu fez essa afirmação em resposta às expressas críticas de Erdogan contra a lei adotada em Israel sobre o caráter judaico do Estado. Em particular, Erdogan classificou a lei como uma prova das políticas racistas, fascistas e sionistas de Israel, enfatizando que entre alguns líderes israelenses "o espírito de Hitler ressurgiu novamente das sepulturas". 

    "Erdogan mata sírios e curdos, aprisiona dezenas de milhares de seus cidadãos. Os ataques do grande 'democrata' Erdogan contra a lei sobre o caráter do Estado judaico é um elogio à lei. A Turquia governada por Erdogan se transforma em uma ditadura sombria. Israel, por sua vez, observa cuidadosamente a igualdade de seus cidadãos, tanto antes da adoção da lei como depois", disse Netanyahu em um comunicado distribuído pelo gabinete do primeiro-ministro israelense. 

    O parlamento israelense (Knesset) aprovou na semana passada uma lei constitucional sobre o caráter judaico do Estado, que provocou protestos violentos de representantes da minoria árabe, que viu na norma sinais de racismo e uma ameaça de discriminação.

    Mais:

    Putin e Erdogan discutem usina nuclear e acertam reunião paralela à cúpula dos BRICS
    Por que Israel evacuou Capacetes Brancos da Síria?
    Sirenes da defesa aérea soam na fronteira norte de Israel com a Síria
    Tags:
    ditadura, violência, lei, Recep Tayyip Erdogan, Benjamin Netanyahu, Turquia, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik