20:28 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Capacetes Brancos entrando em um ônibus durante a evacuação da Síria assegurada por soldados israelenses, 22 de julho de 2018

    Damasco qualifica evacuação dos Capacetes Brancos por Israel de 'operação criminosa'

    © REUTERS / Israeli Army/Handout
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7163

    O Ministério das Relações Exteriores sírio condenou a evacuação dos Capacetes Brancos do seu território, qualificando-a de "operação criminosa" realizada por "Israel e seus subordinados", informou a Reuters, citanto a mídia local.

    "A operação criminosa que Israel e seus subordinados realizaram na área revela a verdadeira natureza dos assim chamados Capacetes Brancos", disse uma fonte da chancelaria síria, citada pela agência estatal SANA.

    O ministério sírio acrescentou que o apoio por parte dos EUA, Reino Unido, Alemanha, Canadá e Jordânia à evacuação mostra que estes países apoiam também os terroristas na Síria.

    Em 22 de julho, Tel Aviv evacuou os ativistas da organização Capacetes Brancos e suas famílias da Síria, a pedido dos Estados unidos, Canadá e da União Europeia, em uma altura em que as forças governamentais sírias estão se aproximando dos territórios controlados pelos rebeldes no sul do país.

    Israel facilitou a retiradas de centenas de ativistas da organização síria, permitindo que atravessassem a fronteira sírio-israelense e os transportando depois para a Jordânia.

    Segundo disse anteriormente o premiê de Israel, Benjamin Netanyahu, entre os líderes ocidentais que pediram a Tel Aviv para ajudar a retirar os Capacetes Brancos da Síria estiveram Donald Trump e o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau.

    Mais:

    Sirenes da defesa aérea soam na fronteira norte de Israel com a Síria
    Controversa lei de Israel consolida a 'segregação racial', diz Egito
    Tags:
    evacuação, Ministério das Relações Exteriores da Síria, Capacetes Brancos, Justin Trudeau, Donald Trump, Benjamin Netanyahu, Síria, Canadá, Israel, Jordânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik