09:56 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Sírios evacuados da cidade de Aleppo durante o cessar-fogo chegam a um campo de refugiados em Rashidin, perto de Idlib, Síria.

    Começa a evacuação de milhares civis em Idlib, noroeste da Síria

    © AP Photo /
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5200

    A evacuação em massa de milhares de pessoas de duas aldeias sírias no noroeste do país já começou, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

    O chefe do Centro Russo para Reconciliação na Síria, general Alexei Tsygankov disse nesta quarta-feira que mais de 7.000 civis foram evacuados dos assentamentos anteriormente sitiados de Foua e Kefraya, na província de Idlib, norte do país. A saída só foi possível após acordo negociado entre militantes e o governo sírio.

    "Os representantes dos lados russo e iraniano, em cooperação com o governo sírio, chegaram a um acordo com os líderes de formações armadas sobre a evacuação de civis em assentamentos xiitas de Foua e Kefraya na província de Idlib. Sob o acordo, 7 mil pessoas deixaram os assentamentos", disse o oficial.

    Os povoados xiitas de Foua e Kefraya têm sido os únicos redutos sob o controle do governo em Idlib. As cidades, que possuem cerca de 20 mil pessoas, estão sob cerco desde 2013. A situação humanitária tornou-se ainda mais complicada humanitária porque comboios de ajuda foram impedidos de chegar aos civis.

    A Rússia, ao lado do Irã e da Turquia, é fiadora do regime de cessar-fogo na Síria. Moscou também tem ajudado Damasco lutando contra grupos terroristas e fornecendo ajuda humanitária aos moradores do país em crise.

    Tags:
    xiitas, centro russo para reconciliação na Síria, Aleksei Tsygankov, Kefraya, norte da Síria, Foua, Idlib, Turquia, Irã, Síria, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik