04:57 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Homem atingido por tiro durante protesto na Faixa de Gaza, em maio de 2018.

    Dois palestinos são mortos em protesto

    © AP Photo / Adel Hana
    Oriente Médio e África
    URL curta
    211

    Dois palestinos foram mortos e mais de 415 pessoas ficaram feridas nesta sexta-feira (29) em um protesto na Faixa de Gaza, afirmou o porta-voz do Ministério da Saúde de Gaza, Ashraf Qidra.

    Entre os mortos está uma criança de 13 anos. Ela foi baleada pelas forças de segurança de Israel, segundo Qidra. O jornal Jerusalem Post informou que cerca de 2.000 palestinos participaram dos protestos na Faixa de Gaza. Os manifestantes iniciaram 15 incêndios nas comunidades fronteiriças, acrescentou o jornal.

    A agência de notícias Middle East Monitor informou que as forças israelenses abriram fogo contra os manifestantes palestinos e usaram gás lacrimogêneo para dispersá-los.

    A tensão está alta na região desde o começo do ano. A violência atingiu o auge em meados de maio com a abertura da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém e o aniversário do estabelecimento do Estado de Israel, que provocou o êxodo de palestinos de suas terras. Mais de 60 palestinos foram mortos e mais de 2.700 foram feridos pelas forças israelenses durante dois dias de protestos.

    Mais:

    Israel realiza simulações de ataques com mísseis em seus reatores nucleares
    Israel garante que combatentes do Hamas vão pagar por 'terror e instabilidade'
    Análise: 'Por pressão midiática, Israel deve continuar derramamento de sangue na Síria'
    Maior companhia aérea de Israel sofre boicote após ato machista
    Fim do isolamento? Israel negocia porto para atender Palestina
    Ativistas: Israel usa visita do príncipe William para esconder abusos contra palestinos
    Israel teria lançado míssil Patriot contra Síria
    Soldados de Israel recebem sistema de identificação 'amigo-inimigo'
    Submarinos de Israel serão armados com novos torpedos pesados
    Tags:
    Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik