01:57 18 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Uma foto tirada em 14 de abril de 2016 mostra uma visão parcial do assentamento israelense de Givat Zeev, perto da cidade de Ramallah, na Cisjordânia

    Israel destrói ocupação judia ilegal em terras palestinas

    © AFP 2018 / THOMAS COEX
    Oriente Médio e África
    URL curta
    243

    As autoridades israelenses concluíram a destruição de uma parte do assentamento judaico de Netiv Haavot, localizado na Cisjordânia, um território palestino ocupado por Israel.

    As escavadeiras israelenses demoliram 15 estruturas que eram casas de famílias de colonos por ordem da Suprema Corte de Justiça de Israel, que alegou que as casas estavam em terras privadas palestinas e haviam sido construídas ilegalmente.

    Todos os assentamentos judaicos em território palestino são considerados ilegais pelo direito internacional, mas não pelo governo de Israel, que vê apenas fora da lei uma minoria que foi construída sem autorização oficial.

    A evacuação de Netiv Haavot começou em 12 de junho e terminou após sete horas com nove policiais feridos por jovens entrincheirados em uma das casas que jogavam objetos como garrafas e pedras, segundo a polícia.

    De acordo com oficiais israelenses, os policiais receberam inúmeros insultos e foram acusados de "participar da expulsão de judeus" e de "conspirar com o inimigo".

    A polícia prendeu um homem que atacou agentes e dois menores que jogaram objetos contra os agentes do telhado de uma das casas.

    Mais:

    Conflito entre Israel e Palestina não pode ser resolvido militarmente, diz diplomata russo
    Rússia está pronta para sediar encontro entre Israel e Palestina
    Independente do acordo de paz com Palestina, Jerusalém será capital de Israel
    Enviado da Palestina acusa Israel de ter ligações com terroristas da Frente al-Nusra
    Tags:
    colonos, Oriente Médio, Cisjordânia, Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik