05:22 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e o presidente dos EUA, Donald Trump, conversam como o conselheiro sênior da Casa Branca, Jared Kushner.

    Mídia: Genro de Trump teria usado palavrões em briga com embaixador de Israel

    © REUTERS / Kobi Gideon/Courtesy of Government Press Office
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 21

    De acordo com o jornal israelense Haaretz, o suposto incidente ocorreu em 13 de fevereiro de 2017, quando Michael Flynn foi forçado a renunciar como conselheiro de segurança nacional de Donald Trump.

    O genro e conselheiro do presidente dos Estados Unidos supostamente usou um palavrão em uma conversa com o embaixador de Israel para os Estados Unidos, Ron Dermer, durante a visita do diplomata à Casa Branca, informou o jornal Haaretz. Dermer supostamente tentou assinar documentos secretos com o presidente em exercício, o que supostamente serviria como um sinal do compromisso dos EUA de não pedir a Israel que abandonasse seu pretenso arsenal nuclear.

    O embaixador queria se encontrar em particular com o ex-conselheiro de Segurança Nacional, Michael Flynn, forçando os conselheiros de Trump a explicar que Dermer não ditava as regras sobre com quem e quando conversar.

    De acordo com Haaretz, os assessores sentiram que o diplomata estava tirando vantagem da situação. Em algum momento, Kushner perdeu a paciência e usou palavrões contra Dermer, supostamente dizendo que não iria satisfaria os desejos do embaixador apenas por ser origem judaica.

    "Você não vai nos dizer como fazer essas coisas. Não tente nos pressionar. Não tente nos atrapalhar”, teria dito Kushner.

    Respondendo ao jornal, Dermer disse que não se lembrava do marido de Ivanka Trump ter discutido com ele, acrescentando: "Eu tenho um relacionamento muito bom com Jared, mas nem sempre concordamos em tudo".

    Em janeiro de 2016, Jared Kushner foi nomeado assessor sênior do presidente Trump e imediatamente apontado como intermediador da paz no Oriente Médio. No mês passado, Kushner, junto com sua esposa Ivanka e o secretário do Tesouro, Steve Mnuchin, apareceram em Jerusalém para marcar uma ocasião histórica: a cerimônia de abertura da Embaixada dos EUA na cidade. Durante o evento oficial, o genro de Trump também fez um discurso, que atraiu uma enxurrada de críticas nas mídias sociais.

    Tags:
    Casa Branca, Haaretz, Ivanka Trump, Ron Dermer, Jared Kushner, Michael Flynn, Steven Mnuchin, Israel, Oriente Médio, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik