16:17 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    S-400 Triumph

    'É uma decisão soberana': Qatar responde à suposta ameaça de Riad pela compra dos S-400

    © Sputnik / Aleksei Danichev
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 131

    Em uma carta endereçada ao governo francês, não confirmada oficialmente, Riad teria advertido sobre uma possível "ação militar" para "eliminar" o potente sistema de defesa antiaérea de produção russa no Qatar.

    O ministro das Relações Exteriores do Qatar, Mohammed al Thani, respondeu às alegadas ameaças de possíveis ações militares após ser conhecida a intenção de Doha de comprar sistemas de defesa antiaérea russos S-400. 

    "A aquisição de qualquer tipo de equipamento militar é uma decisão soberana com a qual nenhum país tem a ver", declarou nesta terça-feira (5) o chanceler do Qatar em entrevista ao canal Al Jazeera. Qualquer pressão externa sobre a nação violaria a lei internacional, ressaltou.

    Segundo o ministro, a decisão de Doha quanto à compra dos sistemas russos não será influenciada pelos sauditas. 

    "Estamos procurando a melhor qualidade [de armamentos] para defender o nosso país", explicou. 

    Neste sábado (6), a revista francesa Le Monde informou que o rei saudita Salman bin Abdulaziz enviou uma carta ao presidente francês Emmanuel Macron, pedindo-lhe para ajudar a evitar a venda do sistema antiaéreo russo S-400 e avisando que, caso contrário, Riad poderia recorrer a medidas drásticas.

    De acordo com o diário, que conseguiu obter a carta de uma fonte francesa próxima das autoridades, o rei Salman expressou "profunda preocupação" pelas negociações em curso entre Doha e Moscou, assinalando que o posicionamento de sistemas antiaéreos S-400 no Qatar pode ameaçar a segurança do espaço aéreo saudita.

    O vice-presidente do Comitê para a Defesa e Segurança do Conselho da Federação da Rússia, Aleksei Kondratiev, afirmou que a postura da Arábia Saudita não afetará os planos da Rússia de fornecer sistemas de defesa antiaérea S-400 ao Qatar.

    O Qatar intensificou as negociações sobre a compra dos sistemas antiaéreos em meio ao agravamento da crise nas relações com os países vizinhos: a Arábia Saudita, Bahrein e Emirados Árabes Unidos.

    Em junho de 2017, os três países romperam as relações diplomáticas com o Qatar e introduziram um bloqueio econômico, acusando Doha de patrocinar o terrorismo.

    Mais:

    Mídia revela detalhes do acordo sobre venda de S-400 russos para Índia
    Como Turquia responderá a prováveis sanções dos EUA devido à compra dos S-400 russos?
    Rússia inicia produção dos sistemas S-400 para Turquia
    Tags:
    tensões, pressão, compra, S-400, Arábia Saudita, Qatar, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik