15:24 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, discursa em uma reunião do seu partido em Amasya, Turquia, em 28 de janeiro de 2018

    Turquia ameaça Israel com sanções após revocar embaixador

    © AP Photo / Yasin Bulbul
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6259
    Nos siga no

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, avisou que Ancara poderia introduzir sanções contra Israel, relata o diário Haaretz.

    "Vamos avaliar as nossas relações, em especial econômicas e comerciais [com Israel] mais uma vez. Vamos tomar as medidas nesta direção depois das eleições [em 24 de julho]", disse Erdogan aos jornalistas no avião ao voltar da visita à Bósnia e Herzegovina.

    De acordo com a edição, a Turquia será a primeira a ser atingida por sanções, já que a sua economia está vivendo um período difícil e as medidas restritivas poderiam expandir o déficit comercial da Turquia em cerca de 2 bilhões de dólares (cerca de 7 bilhões de reais).

    Israel e Turquia são parceiros comerciais muito ligados, sendo que 2,1% das exportações da Turquia vão para Israel. Em especial, em 2016, esse número atingiu 2,96 bilhões de dólares (mais de 10 bilhões de reais) de um total de exportações no valor de 142,5 bilhões de dólares (quase 522 bilhões de reais).

    Por outro lado, as importações de Israel estão muito menores: em 2017 a margem foi de 1,9 bilhões de dólares (quase 7 bilhões de reais).

    Por isso, a introdução das medidas econômicas contra Israel poderia levar à expansão do déficit turco em 1,9 bilhões de dólares.

    Recentemente, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, revocou os embaixadores turcos nos EUA e Israel, acusando-os de "Estado terrorista" e "genocídio", referindo-se à situação na Faixa de Gaza.

    Mais:

    Inteligência da Turquia revela ataque preparado contra Erdogan
    Erdogan: situação de Jerusalém é 'linha vermelha' para mundo muçulmano
    Erdogan: 'O que Israel fez foi brutalidade, atrocidade e terror de Estado'
    Tags:
    revogação, embaixador, sanções, Recep Tayyip Erdogan, Israel, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar