03:29 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Protesto no Bahrein (foto de arquivo)

    'Fora da Nossa Terra': bareinitas protestam contra presença naval dos EUA (FOTOS)

    © AP Photo / Hasan Jamali
    Oriente Médio e África
    URL curta
    491

    Desde 1947, Bahrein, o menor país árabe, está abrigando uma base naval norte-americana no Golfo Pérsico. No momento, no território do reino insular se encontra o quartel-general da Quinta Frota da Marinha estadunidense.

    Nesta sexta-feira (18), protestos antiamericanos maciços envolveram a capital do país, Manama, bem como várias outras cidades, segundo comunicou o canal Lualua TV.

    Os manifestantes exigiam a retirada dos fuzileiros navais norte-americanos e da base naval dos Estados Unidos que está funcionando na ilha há décadas.

    As pessoas estavam carregando cartazes com os dizeres "Fora da Nossa Terra" e criticando o atual presidente dos EUA, Donald Trump, e a casa Khalifa, família real do Bahrein.

    Os participantes também expressaram seu apoio às manifestações palestinas na Faixa de Gaza, condenando as ações de Israel. Os bareinitas pisaram retratos de Trump e do primeiro-ministro israelense, Netanyahu.

    ​O pequeno reino insular do Golfo Pérsico está abrigando a 5ª Frota da Marinha dos EUA desde sua reabertura em 1995 e o Comando Central das Forças Navais dos EUA. Além disso, a situação foi agravada pelo fator religioso: a maior parte da população do país é xiita, porém, a dinastia governante adere ao Islã sunita.

    A situação no Bahrein mudou drasticamente após os protestos de 2011, inspirados pela agitação que durante a Primavera Árabe abrangeu a parte norte da África e do Oriente Médio. O governo do Bahrein optou por uma política severa, convidando as forças sauditas, estabelecendo tribunais militares para civis e condenando muitos manifestantes à pena de morte.

    Mais:

    Arábia Saudita, Qatar e Bahrein condenam Israel pelo assassinato de palestinos
    Bahrein descobre maior campo de petróleo em sua história
    Irã rejeita alegações de envolvimento na explosão de oleoduto no Bahrein
    Tags:
    base, protestos, Bahrein, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik