22:44 26 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira israelense em Jerusalém

    Liga Árabe desenvolve plano para conter reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel

    © AFP 2018 / THOMAS COEX
    Oriente Médio e África
    URL curta
    23249

    A Liga dos Estados Árabes pretende desenvolver um plano para combater o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel pelos Estados Unidos e por qualquer outro Estado, afirmou por meio de um documento divulgado após uma reunião ministerial extraordinária da organização no Cairo.

    "O secretariado da organização recebeu a tarefa de desenvolver um plano abrangente que inclua medidas que possam ser usadas para contrariar a decisão dos Estados Unidos ou de qualquer outro Estado de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel ou transferir a embaixada para esta cidade", disse.

    O plano, que deve ser preparado em duas semanas, incluirá medidas políticas, judiciais e econômicas.

    No início desta semana, o ministro egípcio das Relações Exteriores, Sameh Shoukry, disse que a transferência da embaixada dos EUA para Jerusalém e seu reconhecimento como a capital de Israel não muda o status judicial da cidade e não abole os direitos legítimos dos palestinos em suas terras.

    A transferência da embaixada dos EUA para Jerusalém na última segunda-feira, reivindicada tanto pelos israelenses quanto pelos palestinos, foi alvo de tumultos na fronteira da Faixa de Gaza, que havia sido suprimida pelas forças de segurança israelenses. Desde o início desta semana, mais de 60 palestinos morreram e mais de 2.700 ficaram feridos na violência em Gaza.

    Na quarta-feira, a embaixada da Guatemala em Israel abriu oficialmente em Jerusalém após a transferência de suas operações de Tel-Aviv.

    O secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Aboul Gheit, disse na quinta-feira que a organização deve rever as relações com os Estados Unidos e a Guatemala e outros países que podem reconhecer Jerusalém como a capital de Israel e transferir suas embaixadas para esta cidade.

    Mais:

    Embaixada dos EUA em Jerusalém 'dá vida a conflito religioso', diz autoridade palestina
    Trump sobre abertura de embaixada: Jerusalém como capital israelense é 'realidade clara'
    Arábia Saudita condena mudança de embaixada dos EUA para Jerusalém
    Embaixador palestino no Uruguai: transferência de embaixadas para Jerusalém é 'ilegal'
    Praça de Jerusalém perto da futura embaixada dos EUA será nomeada em homenagem a Trump
    Tags:
    Liga Árabe, Ahmed Aboul Gheit, Sameh Shoukry, Tel-Aviv, Palestina, Israel, Estados Unidos, Guatemala, Faixa de Gaza, Jerusalém
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik