20:24 27 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Presidente Vladimir Putin da Rússia (R) se reúne com presidente do Irã, Hassan Rohani, à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York, 28 de setembro de 2015

    Irã diz que sanções dos EUA só fortalecerão os laços com a Rússia

    © REUTERS / Mikhail Klimentyev/Kremlin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5323

    O Irã pretende aumentar os laços econômicos com a Rússia e a perspectiva do retorno das sanções dos EUA servirá apenas para fortalecê-los, de acordo com uma autoridade iraniana.

    "Não apenas os acordos anteriores permanecerão em vigor, mas, haverá novos contratos, haverá novos contratos", disse à Sputnik o chefe do Comitê de Assuntos Econômicos do Irã, Mohammad Reza Pour Ebrahimi.

    As sanções dos EUA não afetarão tais contratos, acrescentou.

    "Uma das esferas mais importantes é petróleo, gás, energia e há vários bons sinais para se chegar a um novo acordo. Há poucos dias, os vice-ministros de energia da Rússia e do Irã se reuniram em Moscou e esperamos que cheguemos a um acordo", explicou o iraniano.

    Depois que os EUA se retiraram do acordo nuclear com o Irã, Washington disse que daria às empresas europeias até 6 meses para encerrar seus investimentos em Teerã ou arriscar sanções americanas, e também é proibido assinar quaisquer novos contratos com o país.

    Da sua parte, a Rússia disse que continuará comprometida com o acordo nuclear, assinado em 2015.

    O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, descreveu as ações dos EUA contra o Irã como "um protecionismo velado". A medida viola as normas e regras da Organização Mundial do Comércio (OMC), comentou.

    Mais:

    Rússia não teme sanções dos EUA por envolvimento com Irã
    Aproximando Irã, Rússia e China: saída dos EUA do acordo nuclear cria uma nova aliança
    Irã pede que Rússia e China elaborem estratégia comum para combater EUA
    Tags:
    relações bilaterais, diplomacia, acordo nuclear, sanções, OMC, Dmitry Peskov, Mohammad Reza Pour Ebrahimi, Estados Unidos, Rússia, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik