03:33 24 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1449
    Nos siga no

    O número de palestinos mortos nos últimos confrontos com as forças israelenses em Gaza aumentou para 59, incluindo uma criança de oito meses. A informação foi divulgada pelo Ministério da Saúde da Palestina.

    Protestos em massa irromperam em Gaza à luz do 70º aniversário da criação do Estado de Israel e da abertura da embaixada dos EUA em Jerusalém nesta segunda-feira. Anteriormente, havia sido informado que 55 palestinos foram mortos e mais de 2.700 pessoas tinham ficado feridas pelas forças israelenses.

    "Uma menina de 8 meses morreu depois de respirar um gás no leste de Gaza", disse o ministério.

    A ONU e diversos países condenaram a violência usada por Israel na Faixa de Gaza. O secretário-geral das Nações Unidas manifestou estar "profundamente alarmado com a forte escalada da violência no Território Palestino Ocupado e com o elevado número de palestinos mortos e feridos nos protestos em Gaza". 

    “O secretário-geral reitera que não há alternativa viável à solução dos dois Estados, com a Palestina e Israel vivendo lado a lado em paz, cada um com sua capital em Jerusalém ”, disse porta-voz adjunto da ONU, Farhan Haq.

    Mais:

    Arábia Saudita, Qatar e Bahrein condenam Israel pelo assassinato de palestinos
    Israel mata 55 palestinos no dia da inauguração da embaixada dos EUA em Jerusalém
    Hezbollah: Ataque de míssil da semana passada foi resposta à agressão de Israel na Síria
    Força Aérea de Israel atinge instalação do Hamas na Faixa de Gaza em meio a protestos
    Tags:
    embaixada, confrontação, ONU, Faixa de Gaza, Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar