13:56 21 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Secretário do Tesouro dos EUA, Steve Mnuchin, e a filha do presidente norte-americano, Ivanka Trump, mostrando placa de inauguração durante abertura da embaixada norte-americana em Jerusalém, 14 de maio de 2018

    Trump sobre abertura de embaixada: Jerusalém como capital israelense é 'realidade clara'

    © AFP 2018/ Menahem KAHANA
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Transferência da embaixada dos EUA 'incendeia' Faixa de Gaza (21)
    18814

    Os EUA anunciaram a abertura da sua embaixada em Jerusalém durante a cerimônia que começou na segunda-feira às 16h00 no horário local (10h00 em Brasília).

    Conforme o líder norte-americano, Donald Trump, "é realidade clara que a capital israelense é Jerusalém". Ele também declarou que os EUA continuam "completamente fiéis" à facilitação do processo de paz no Oriente Médio.

    Depois ele acrescentou: "Israel é uma nação soberana com o direito como qualquer outro Estado soberano de determinar a sua própria capital. No entanto, por muitos anos falhamos em reconhecer o óbvio".

    "Os EUA sempre serão grande amigo de Israel e parceiro na causa da liberdade e paz", assinalou o líder norte-americano.

    A filha do presidente norte-americano, Ivanka Trump, durante a inauguração, disse: "Em nome do 45º presidente dos Estados Unidos da América, nós damos-lhes oficialmente as boas-vindas – e pela primeira vez – à embaixada dos EUA em Jerusalém, capital de Israel."

    ​No entanto, protestos violentos continuam na fronteira com a Faixa de Gaza, onde cerca de 15.000 palestinos se manifestam contra a transferência da embaixada. De acordo com últimas notícias, 37 palestinos morreram e mais de 250 ficaram feridos em resultado de confrontos com o exército israelense.

    Em dezembro de 2017, Donald Trump anunciou decisão de reconhecer Jerusalém como capital israelense e ordenou que o Departamento de Estado dos EUA iniciasse o processo de transferência da embaixada estadunidense de Tel Aviv a Jerusalém.

    A decisão de Trump gerou uma onda de criticismo por parte de uma série de Estados, em particular da Palestina e países do Oriente Médio, e provocou vários protestos na região.

    Israel considera Jerusalém como sua capital, incluindo a parte oriental da cidade, capturada da Jordânia durante a Guerra dos Seis Dias em 1967.

    Entretanto, a comunidade internacional não reconhece a ocupação de Jerusalém Oriental, declarando que o status da cidade deve ser determinado com base no acordo com os palestinos, que classificam a parte oriental de Jerusalém como sua capital.

    Tema:
    Transferência da embaixada dos EUA 'incendeia' Faixa de Gaza (21)

    Mais:

    Time de futebol de Israel muda de nome em homenagem a Trump
    Embaixada dos EUA em Jerusalém 'dá vida a conflito religioso', diz autoridade palestina
    Embaixada dos EUA em Jerusalém abrirá nesta segunda-feira (14)
    Tags:
    transferência, embaixada, protestos, Ivanka Trump, Donald Trump, Faixa de Gaza, Israel, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik