18:52 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    15135
    Nos siga no

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, acusou Israel de usar agressão desnecessária na Síria e culpou Tel-Aviv por estar empurrando toda a região para uma guerra em larga escala.

    Em entrevista à BBC árabe no domingo (13), Erdogan disse que Israel está "semeando medo e empurrando" a região do Oriente Médio para a guerra.

    O líder turco também denunciou um ataque aéreo israelense à Síria ocorrido há 2 dias, referindo-se ao ataque como uma afronta à soberania da nação síria, que está em seu 7º ano de guerra civil. Ele também criticou a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de sair do acordo nuclear iraniano, segundo informou o Ynetnews.com.

    O presidente turco tem criticado ações recentes dos EUA e de Israel com frequência. Na semana passada ele disse à CNN que a mudança da embaixada dos EUA para Jerusalém foi um "grande erro". Ele ainda teria afirmado que "Jerusalém Oriental é a capital da Palestina" e que "quando um Estado palestino for estabelecido", uma embaixada turca será aberta lá.

    Segundo Erdogan, a decisão de Trump isola ainda mais os EUA. Para ele, o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel faz os EUA "perderem aliados".

    No final de março, o líder turco condenou o que chamou de "ataque desumano" de soldados israelenses a manifestantes palestinos na fronteira da Faixa de Gaza, um dia depois de os militares israelenses terem matado outros 16 manifestantes palestinos desarmados. Em 13 de maio, o número de mortos chegou a 53 pessoas, incluindo idosos, crianças e jornalistas.

    "Você já ouviu alguma objeção digna de nota ao massacre de Israel que aconteceu ontem em Gaza vinda daqueles que criticaram a operação em Afrin?", indagou o presidente turco durante seu discurso em 31 de março em Istambul, referindo-se a uma operação militar turca contra os curdos no norte da Síria.

    Falando a simpatizantes na província de Adana, Erdogan também teria dito ao primeiro-ministro israelense:

    "Nós [a Turquia] estamos lidando com terroristas. Mas você não está preocupado com terroristas porque vocês são um Estado terrorista", conforme citado pelo jornal turco Hurriyet.

    Mais:

    Forças Armadas da Turquia apresentam seu poder militar durante EFES 2018
    EUA e Turquia se enfrentam pela capital do Curdistão sírio
    Como Turquia responderá a prováveis sanções dos EUA devido à compra dos S-400 russos?
    Turquia promete permanecer na Síria e no Iraque até eliminar 'o último terrorista'
    Tags:
    conflito israel palestina, Recep Tayyip Erdogan, Benjamin Netanyahu, Estados Unidos, Palestina, Turquia, Síria, Faixa de Gaza, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar