01:43 20 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Presidente iraniano, Hassan Rouhani, durante intervenção em Tabriz, Irã

    Rouhani: Irã vai continuar se desenvolvendo internamente apesar das possíveis sanções

    © AFP 2018/ ATTA KENARE
    Oriente Médio e África
    URL curta
    270

    Depois do plano dos EUA de anunciar a decisão sobre o acordo nuclear iraniano na terça-feira (8), o presidente da República Islâmica, Hassan Rouhani, disse que Teerã vai continuar "relações construtivas com o mundo", mas com base nos seus próprios interesses.

    "Estando ou não sob as sanções, temos que ficar sobre nossos próprios pés. É muito importante para o desenvolvimento do nosso país", declarou Rouhani durante reunião com os dirigentes petrolíferos em Teerã.

    Bandeiras da Rússia e da Síria no convés do porta-aviões russo Admiral Kuznetsov no Mediterrâneo
    © Sputnik / Serviço de Imprensa da Frota do Norte/Andrey Luzik/USO EDITORIAL
    Mais anteriormente, o ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, afirmou que "a reação feroz [de Teerã] à violação do acordo nuclear com os maiores poderes não vai agradar aos EUA".

    Por sua vez, o presidente norte-americano, Donald Trump, chamou repetidamente o acordo nuclear de "horrível". Em janeiro, Trump anunciou que não vai voltar a autorizar o acordo, conhecido oficialmente desde 2015 como Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), sem mudanças estruturais fundamentais.

    Recentemente, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Bahram Qasemi, declarou que Teerã está pronto para todos os cenários frente à decisão de Trump se vai renovar ou não as sanções em 12 de maio.

    Os chanceleres da Alemanha, Reino Unido e França emitiram declaração conjunta, dizendo que os seus países vão continuar cumprindo o JCPOA, mesmo que os EUA se retirarem.

    O JCPOA foi assinado pelo Irã e EUA, Rússia, China, Reino Unido e França – os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU – mais Alemanha e a União Europeia, em 14 de julho de 2015 em Viena.

    Mais:

    Oposição israelense adverte Netanyahu contra alegações 'vazias' sobre Irã
    Israel é 'incapaz' de eliminar Assad, afirma político iraniano
    Rouhani diz que declarações sobre bomba nuclear iraniana são 'conspiração midiática'
    Tags:
    desenvolvimento, sanções, Donald Trump, Hassan Rouhani, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik