14:25 19 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Um militar do exército sírio prepara o caça Su-22 da Força Aérea da Síria para o voo na base em Homs

    Tropas sírias teriam restabelecido controle de rodovia-chave pela primeira vez em 6 anos

    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Oriente Médio e África
    URL curta
    9281

    Os militantes que bloqueavam a estrada abandonaram as posições e entregaram as armas às forças governamentais.

    De acordo com o jornal Al-Watan, o exército sírio recuperou o controle do trecho da rodovia M5 entre as cidades de Homs e Hama após a implementação de um acordo de reconciliação em um enclave controlado por militantes a norte de Homs (a 165 km de Damasco).

    Os militantes que controlavam esta via estratégica desde 2012 teriam abandonado as suas posições, entregando as armas pesadas e de médio porte às forças governamentais sírias. A edição também adiciona que o restabelecimento do tráfego na estrada Homs-Hama vai conectar as áreas economicamente importantes no centro da Síria com o norte e sul do país.

    O acordo de reconciliação abrange os grupos armados de oposição que ocupam as cidades de Rastan, Talbis, Teir-Maale, El-Ganta e El-Houla, situadas a 10-15 quilômetros de Homs, enquanto a Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia) não reconhece os acordos com as autoridades.

    Além dos assentamentos no norte da província de Homs, os militantes devem deixar o bairro a sul de Hama (a 220 quilômetros de Damasco). Alguns deles concordaram em parar as ações armadas e passar para o lado das tropas governamentais, se beneficiando do armistício. Aqueles que se recusam a depor as armas serão transportados com as suas famílias nos próximos dias de ônibus para Idlib e Jarablus, no norte da Síria.

    Mais:

    EUA enviam novo comboio militar para curdos na Síria
    Al-Qaeda é mais rica que o Daesh, mas EUA veem mais perigo no Irã, diz oficial russo
    EUA estão empurrando países do Oriente Médio para mais um conflito?
    Tags:
    controle, restauração, terrorismo, exército, tropas, armas, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik