19:26 14 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Sistemas russos S-300 durante os treinamentos bilaterais de grande escala da defesa antiaérea e da aviação da Região Militar Ocidental

    Especialista: sistemas S-300 russos na Síria podem causar confronto entre Rússia e Israel

    © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia
    Oriente Médio e África
    URL curta
    373221

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, tomou a decisão de entregar sistemas de defesa antiaérea S-300 à Síria. Neste contexto, o ex-ministro israelense explica que efeito pode ter tal passo em referência à crise síria e às relações entre Rússia e Israel, se este é completamente contra o deslocamento de sistemas russos no território do país árabe.

    Segundo escreve o ex-ministro do Exterior e da Defesa de Israel, Moshe Arens, em seu artigo para o jornal Haartez, ao manter presença militar russa na Síria, Vladimir Putin demonstrou alto nível de perspicácia. "Depois de salvar Assad [Bashar, presidente sírio] da derrota, Putin se tornou seu defensor". Por isso, agora Assad é devedor de Putin, destaca.

    No entanto, desse modo a Rússia entrou no conflito existente entre Síria, apoiada pelo Irã, por um lado, e Israel por outro. Até o momento todos os acordos russo-israelenses firmados com objetivo de evitar confrontos diretos foram úteis.

    Mas agora, Putin decide fornecer os complexos de defesa antiaérea à Síria que farão com que Assad tenha a oportunidade de atacar aviões israelenses que derrubam alvos iraquianos na Síria. Na opinião do autor, isso pode agravar a situação na Síria a resultar até em um conflito armado entre Rússia e Israel. "Para Putin, tudo isso é jogo, cujo êxito é difícil de predizer", sublinha.

    Ao tentar comparar as capacidades dos dois países, o ex-ministro lembrou como em 1970 os mísseis soviéticos neutralizaram no Egito a Força Aérea de Israel. Provavelmente o governo russo acredita que os S-300 terão o mesmo efeito.

    Entretanto, no decurso da Guerra do Líbano de 1982, Israel destruiu os mísseis soviéticos, sem perder nenhum avião. "Naquele tempo as tecnologias soviéticas se enfrentavam por iguais, e aquele ataque foi ouvido por todo o mundo".

    Atualmente, afirma o autor, Putin e seus generais estão perguntando se a Força Aérea de Israel consegue dominar os S-300. Se conseguir, isso será um choque para a defesa russa e suas posições no mercado internacional. Ademais, a colaboração entre Rússia e Irã na Síria também pode ser duvidosa. Além disso, pela primeira vez em um conflito sírio, a Rússia pode entrar em confronto direto com Israel. Então, parece que Putin tem que escolher a melhor opção, avisa o ex-ministro.

    Mais:

    Conflito entre Israel e Irã pode causar 'pior guerra jamais vista no Oriente Médio'
    Relatos: ataque aéreo não identificado na Síria teria sido realizado por Israel
    Fonte militar: 'Tropas sírias não têm sistema antiaéreo russo S-300'
    Analista: sistemas S-300 russos na Síria impedirão Israel de agir contra Irã
    Israel receia que Rússia forneça mísseis S-300 à Síria
    Tags:
    capacidade militar, entregas, conflito armado, confrontos, S-300, Bashar Assad, Vladimir Putin, Irã, Síria, Israel, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik