09:13 20 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Dois homens, usando seus smartphones, estão em frente ao logotipo do Telegram

    Judiciário do Irã proíbe uso do aplicativo de mensagens Telegram

    © REUTERS / Dado Ruvic/File Photo
    Oriente Médio e África
    URL curta
    253

    O judiciário iraniano proibiu o uso do popular aplicativo de mensagens instantâneas Telegram alegando que o motivo para a restrição é para proteger a segurança nacional. A informação foi divulgada pela TV estatal do Irã nesta segunda-feira (30).

    "Considerando várias reclamações contra o aplicativo de rede social Telegram por cidadãos iranianos, e com base na demanda de organizações de segurança para enfrentar as atividades ilegais do Telegram, o Judiciário proibiu seu uso no Irã", informou a mídia local.

    A ordem veio dias depois que o Irã proibiu órgãos governamentais de usar o aplicativo Telegram, que é amplamente usado pela mídia estatal iraniana, políticos, empresas e cidadãos comuns.

    Em 13 de abril, o aplicativo também foi alvo do tribunal moscovita do distrito Tagansky, que permitiu que o Serviço Federal de Vigilância na Área das Comunicações, Tecnologias da Informação e Mass Media (Roskomnadzor) bloqueasse o aplicativo Telegram no território da Rússia.

    Segundo representantes do Roskomnadzor e do Serviço de Segurança da Rússia (FSB), a recusa do Telegram de apresentar as chaves criptográficas aos serviços especiais ameaça os interesses do país e sociedade e pode favorecer terroristas.

    Mais:

    Tribunal determina bloqueio do Telegram na Rússia
    Aplicativo de mensagens Telegram relata falhas de conexão na Europa e no Oriente Médio
    Revelada vulnerabilidade no Telegram para mineração velada de criptomoedas
    Tags:
    segurança, proibição, mensagens, aplicativo, Telegram, Rússia, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik