00:13 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    719
    Nos siga no

    A Iêmen é uma catástrofe humanitária "colossal", a maior do mundo no momento, disse Maria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, neste domingo (29).

    "Iêmen: 20 milhões de pessoas não estão nem sequer à beira da catástrofe humanitária, mas, na verdade, muito além disso. Elas estão no centro do colossal desastre humanitário, o maior do mundo. Um total de 20 milhões de pessoas [afetadas]", disse Zakharova, em declaração transmitida no canal de TV Rossiya 1.

    A representate acrescentou que os números que ela citou tinham dois meses e poderiam ter crescido ainda mais durante esse período passado.

    O Iêmen está imerso em uma guerra civil desde 2015. O conflito gira em torno do o governo Abd Rabbuh Mansur Hadi e e o movimento Houthi, também conhecido como Ansar Allah.

    Um dos principais atores externos no conflito é a coalizão liderada pela Arábia Saudita, que apoia o governo de Hadi e atua através de ataques aéreos sobre áreas controladas pelos Houthi. Diversas organizações de defesa dos direitos humanos criticaram a coalizão pelo bombardeio indiscriminado, que vem resultando em mortes de civis.

    Além do conflito, o país está sofrendo de um surto de cólera sujo resultado soma centenas de pessoas. Foram registrados mais de 800 mil casos da doença no país, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

    Mais:

    Houthis anunciam assassinato de líder político em ataque liderado pelos sauditas no Iêmen
    Funcionário da Cruz Vermelha é assassinado no Iêmen
    Nova Lei dos EUA pode pressionar Arábia Saudita contra guerra no Iêmen
    Como armas francesas para Líbano acabaram nas mãos dos sauditas que combatem no Iêmen
    Tags:
    Guerra do Iêmen, Ansar Allah, Rossiya 1, Houthis, Abd Rabbuh Mansur Hadi, Maria Zakharova, Arábia Saudita, Iêmen
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar