03:25 13 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente dos EUA, Donald Trump, ao lado do presidente francês Emmanuel Macron durante uma coletiva na Casa Branca

    Base EUA-França na Síria? Coalizão estadunidense evita comentar possibilidade

    © REUTERS / Joshua Roberts
    Oriente Médio e África
    URL curta
    828

    A coalizão liderada pelos Estados Unidos contra o grupo terrorista Daesh não comentará informações divulgadas de uma suposta nova base militar norte-americana no nordeste da Síria apoiada pela França, informou o porta-voz da coalizão nesta quinta-feira (26).

    Na quarta-feira (25), a rede de TV libanesa Al-Manar informou que os militares dos EUA estabeleceram uma nova base na província síria de Hasakah, e a França enviou comboios militares para a base. 

    "Por razões de segurança operacional, não falaremos sobre nossos números ou localizações de nossas tropas", disse o porta-voz.

    Líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, foto de arquivo
    © AP Photo / Serviço de imprensa do líder supremo iraniano
    O representante da coalizão ressaltou o caráter inalterado de sua missão: "derrotar o Estado Islâmico em partes designadas do Iraque e da Síria e estabelecer condições para as operações de estabilidade".

    "Vamos fazer a transição para atender às necessidades dos comandantes em mudança e aos requisitos da missão em um ambiente complexo", acrescentou o porta-voz.

    De acordo com as informações da mídia, várias colunas militares dos EUA, incluindo veículos blindados, chegaram em Hasakah e depois seguiram para Shadadi, enquanto veículos militares supostamente sob bandeira francesa seguiram para a área no noroeste de Hasakah.

    Mais:

    Após confirmar Pompeo, Senado dos EUA deve impedir guerra no Oriente Médio
    'Valioso': elogiado por Trump, Mike Pompeo é o novo secretário de Estado dos EUA
    Explosão em refinaria deixa vários feridos nos EUA
    Países muçulmanos devem se unir contra 'tirania' dos EUA, diz líder do Irã
    Rússia está 'confortável' em usar armas nucleares e OTAN deve agir, diz conselho dos EUA
    Tags:
    Guerra da Síria, Daesh, Donald Trump, Emmanuel Macron, França, Estados Unidos, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik