02:21 14 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    A bandeira do Irã em frente do foguete Safir Omid antes do seu lançamento

    Irã pede que Rússia e China elaborem estratégia comum para combater EUA

    © AFP 2018 / STR / Vahidreza Alai
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4272

    O secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã, Ali Shamjani, declarou nesta quinta-feira (26) que é necessário que Teerã, Moscou e Pequim adotem uma estratégia comum para combater os Estados Unidos.

    "A inclusão da China, Rússia e Irã na lista de ameaças à segurança nacional dos EUA e a imposição de sanções aos três países tornou inevitável a aprovação de uma estratégia comum para enfrentar as ações de Washington que visam nos atingir", disse Shamjani, citado pela agência de notícias IRNA.

    Presidente iraniano, Hassan Rouhani, ouvindo explicações sobre novos êxitos na área nuclear, Teerã, 9 de abril de 2018
    © AP Photo / Escritório do presidente iraniano
    O secretário do Conselho de Segurança do Irã teve hoje uma reunião com o secretário da Comissão de Assuntos Políticos e Jurídicos do Comitê Central do Partido Comunista da China, Guo Shengkun, na qual discutiram as questões de segurança e o problema do terrorismo.

    Segundo o representante iraniano, o terrorismo ameaça seriamente a paz e a segurança internacionais.

    "O terrorismo takfiri [extremistas sunitas] perdeu suas posições no Iraque e na Síria, então os EUA e seus aliados, sob o pretexto dos supostos ataques de armas químicas do governo sírio em Douma, tentam manter sua presença militar para defender os rebeldes na Síria", disse Shamjani.

    Quanto aos grupos terroristas no Afeganistão, a autoridade de segurança iraniana alertou que os países que patrocinam o terrorismo estão tentando transferir os terroristas remanescentes para o Afeganistão, o que colocaria em risco as fronteiras da Rússia, China e Irã.

    Portanto, uma estreita cooperação entre Irã, China, Rússia, Paquistão e Afeganistão é essencial para impedir a disseminação do terrorismo na região, acrescentou Shamjani.

    Mais:

    Irã promete sair do acordo nuclear se EUA se retirarem
    Israel retaliará se Irã atacar Tel Aviv, avisa ministro da Defesa
    Ministro do Exterior do Japão quer manter acordo nuclear com o Irã
    Irã quer acabar com 'monopólio do ensino de inglês' e introduzir o russo nas escolas
    Macron: 'Trump sairá do acordo nuclear com o Irã em maio'
    Tags:
    terrorismo, estratégia, segurança, EUA, China, Rússia, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik