05:50 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Posto de controle do exército governamental na Síria

    EUA se recusam a ajudar restauração de regiões sírias controladas por Assad

    © Sputnik / Michael Alaeddin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    229
    Nos siga no

    Os Estados Unidos não querem ajudar na restauração de regiões síria que se encontram sob controle do presidente Bashar Assad. Quem afirma é um alto funcionário da administração norte-americana durante a reunião dos ministros das Relações Exteriores do G7.

    "Quando nós observamos e analisamos as ações futuras, nós não queremos que o financiamento vá para as regiões controladas pelo governo de Assad", disse a fonte, cujas palavras foram reproduzidas pelo serviço de imprensa do Departamento de Estado. 

    Anteriormente, o diretor do grupo da Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo) para as relações com o parlamento sírio, Dmitry Sablin, havia declarado que para restaurar a economia da Síria seriam necessários 10 a 15 anos e um verba de cerca de 400 bilhões de dólares.

    Os Estados Unidos apoiaram publicamente a queda de Assad, financiando opositores curdos e rebeldes que eventualmente se radicalizaram e se aliaram a grupos terroristas. A estratégia levou ao prolongamento do conflito, dividindo por anos o país em zonas de controle governista e do Daesh.

    Embora ainda insistam na saída do presidente sírio, os americanos atenuaram o discurso com a chegada de Donald Trump à Casa Branca.

    Mais:

    Derrubar Assad e dividir Síria: poderão EUA alcançar seus objetivos com forças árabes?
    'Ataques de mísseis à Síria são justificados e não têm a ver com remoção de Assad'
    Parlamentar iraquiano: ataque contra Síria deve fortalecer Assad
    Assad: 'É hora de Ocidente reconhecer que perdeu controle da situação na Síria'
    Tags:
    conflito, crise, restauração, Bashar Assad, EUA, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar