08:35 16 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    O presidente francês Emmanuel Macron fala ao Parlamento Europeu, em Estrasburgo, na França, em 17 de Abril de de 2018.

    Macron diz não ter 'plano B' para acordo nuclear com Irã

    © AP Photo / Jean Francois Badias
    Oriente Médio e África
    URL curta
    428

    O presidente francês Emmanuel Macron afirmou neste domingo (22) que o acordo nuclear com o Irã não é perfeito, mas ressaltou que não há um "plano B" para o atual quadro.

    "O JCPOA [sigla do acordo nuclear] é perfeito para nossa relação com o Irã? Não. Mas em termos nucleares? Quais são as melhores opções? Eu não vejo. Qual é o seu cenário hipotético, seu plano B? Eu não tenho nenhum plano B contra o Irã. Então, essa é a questão que vamos discutir", disse Macron à emissora Fox News em uma entrevista antes de seu encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump.

    Em janeiro, Reino Unido, França e Alemanha e Estados Unidos criaram um grupo de trabalho para discutir o Irã e o acordo nuclear.

    Trump é um grande crítico da iniciativa e busca reformá-la. Em 30 de janeiro, o presidente dos EUA pediu ao Congresso que fossem feitas alterações no texto do acordo nuclear. O prazo para que o Congresso faça as mudanças é 12 de maio. 

    Trump ameaça retirar Washington do JCPOA caso as alterações não sejam feitas.

    Em julho de 2015, China, Alemanha, França, Rússia, Reino Unido e os EUA assinaram o acordo nuclear com o Irã. Em troca de garantias que o programa nuclear de Teerã tenha objetivos pacíficos, foram suspensas sanções que eram aplicadas contra o país do Oriente Médio. 

    Mais:

    Irã está pronto a voltar ao programa nuclear caso EUA abandonem acordo
    Irã diz que caso EUA se retirem do acordo nuclear a resposta será 'desagradável'
    Analista: sistemas S-300 russos na Síria impedirão Israel de agir contra Irã
    Recado para Trump? Coreia do Norte elogia acordo nuclear do Irã
    Ataque dos EUA e aliados à Síria foi sinal para Rússia e Irã, diz chefe da OTAN
    Tags:
    Donald Trump, Emmanuel Macron, França, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik