10:59 14 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Assentamento israelense na Cisjordânia

    Departamento de Estado dos EUA não considera territórios palestinos como 'ocupados'

    © REUTERS / Ammar Awad
    Oriente Médio e África
    URL curta
    9113

    Um relatório oficial do Governo dos Estados Unidos sobre a observação dos direitos humanos a nível mundial em 2017 retirou o termo "ocupados" ao se referir aos territórios palestinos que foram ocupados por Israel na guerra de 1967.

    A fonte menciona "Israel, as Colinas de Golã, a Cisjordânia e Gaza" como única alusão à ocupação israelense.

    "As autoridades israelenses não permitiram que os palestinos que estavam no exterior durante a guerra de 1967 e aqueles a quem o governo retirou a permissão de residência voltassem a residir permanentemente nos territórios ocupados", diz a única menção a estes territórios.

    Aparentemente, o Departamento de Estado seguiu as instruções dadas por David Friedman, embaixador dos Estados Unidos em Israel.

    A administração do presidente Donald Trump não apoia explicitamente a criação de um Estado palestino nos territórios ocupados como a solução ideal para resolver o conflito.

    "A mentira dos territórios palestinos ocupados começa a se revelar", disse o ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, que reside em um assentamento na Cisjordânia ocupada.

    Mais:

    Conflito Israel-Palestina virar guerra religiosa seria a maior catástrofe na região
    Palestina exige que Hamas entregue Faixa de Gaza
    Ministro da Defesa de Israel parabeniza militares por mais um túnel destruído
    Tags:
    relatório, territórios ocupados, Departamento de Estado dos EUA, Avigdor Lieberman, David Friedman, Donald Trump, Palestina, Gaza, Cisjordânia, Colinas de Golã, Israel, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik