11:54 25 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5100
    Nos siga no

    A missão de investigação da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) visitou o subúrbio de Douma, em Damasco, para coletar amostras em conexão com o suposto ataque químico de 7 de abril.

    "As amostras coletadas serão transportadas para o Laboratório da OPAQ em Rijswijk (no sul da Holanda) e então despachadas para análise nos laboratórios designados", disse a organização em um comunicado. "A OPAQ avaliará a situação e considerará as etapas futuras, incluindo outra possível visita a Douma", acrescentou a organização.

    A missão está investigando um incidente ocorrido no dia 7 de abril. O Ocidente considera um ataque químico conduzido pelo governo de Bashar Assad. A Rússia e a Síria alegam que o ataque foi encenado e usado como provocação para justificar ataques ao país.

    Soldados russos não encontraram vestígios de nenhum ataque no local, mas descobriram um laboratório de militantes equipado para fabricar armas químicas.

    O Pentágono admitiu que não tem provas sólidas do ataque, mas se uniu aos franceses e britânicos e lançou mais de 100 mísseis contra a Síria no mesmo dia em que uma equipe de especialistas da OPAQ estava programada para entrar em Douma.

    Tags:
    Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), Pentágono, Bashar Assad, Holanda, Rijswijk, Douma, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar