22:42 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3242
    Nos siga no

    Desde que os Estados Unidos decidiram atacar o território sírio em conjunto com a França e o Reino Unido neste último sábado (14), diversas manifestações de repúdio surgiram.

    Manifestantes estenderam faixas e cartazes em diversas partes do mundo e até o cantor Roger Waters, ex-Pink Floyd, criticou os ataques durante uma apresentação em Barcelona.

    Mas uma dessas manifestações realmente chamou atenção. Um cidadão francês chamado David Uzal decidiu renunciar à nacionalidade francesa em protesto pela participação de seu país no ataque.

    Crítico ferrenho do presidente Emanuel Macron, Uzal é artista, tradutor, doutor em filosofia e mora no Brasil há pelo menos 20 anos.

    "Escrevi diretamente para as autoridades consulares do Rio de Janeiro, que aliás me responderam muito gentilmente sobre os três modos de negar a nacionalidade. Vou amanhã à Polícia Federal no Aeroporto do Galeão para ver qual é o procedimento necessário para adquirir a nacionalidade brasileira", explicou ele em conversa com Sputnik Brasil.

    Ele diz que a França está seguindo facilmente a orientação política norte-americana.

    "Eu estava em casa e senti tanta repulsa de esse país por razão nenhuma mandar mísseis sobre outro, seguindo cegamente a política dos Estados Unidos. Essa não é a França, para que fazer parte de um país que não tem mais política externa?", questiona.

    Um dos países que Uzal está pleiteando ter a nacionalidade é a Rússia, que segundo o artista, está desempenhando um papel fundamental no Oriente Médio.

    "Se a Rússia me oferecer nacionalidade eu não teria a menor hesitação. Eu adoraria e diria abertamente porque eu vejo a Rússia como a única potência que enfrenta a loucura ideológica dos Estados Unidos", disse o interlocutor da Sputnik Brasil.

    David Uzal escreveu uma carta ao presidente russo Vladimir Putin elogiando o seu posicionamento nos ataques deste último sábado e fazendo um apelo para que seu pedido de cidadania seja aceito.

    Mais:

    Opinião: 'Libertação de Ghouta Oriental impulsionou ataque ocidental na Síria'
    Rússia teria enviado à Síria navio de guerra com material bélico a bordo (FOTOS)
    Mídia: ataque americano à Síria estimulará Coreia do Norte a manter seu arsenal nuclear
    Ataque dos EUA e aliados à Síria foi sinal para Rússia e Irã, diz chefe da OTAN
    Estados Unidos teriam aberto nova base militar em região síria rica em petróleo
    Tags:
    cidadania francesa, cidadania, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar